PANDEMIA

Covid-19 pode prejudicar a fertilidade masculina, sugere estudo

Pesquisa feita na Alemanha mostrou que pacientes infectados com o novo coronavírus apresentam níveis de inflamação mais alto nos espermatozoides que homens não infectados

Thays Martins
postado em 29/01/2021 18:35 / atualizado em 29/01/2021 19:30
 (crédito: Ted Tollner, UC Davis/Divulgação)
(crédito: Ted Tollner, UC Davis/Divulgação)

A covid-19 pode prejudicar a fertilidade masculina. Essa é a conclusão de um estudo publicado na revista Reproduction nesta sexta-feira (29/1). A pesquisa, feita com um grupo pequeno de voluntários, alerta que a doença pode alterar a qualidade dos espermatozoides.

Realizado por cientistas da Universidade Justus-Liebig, em Giessen, na Alemanha, o estudo acompanhou, durante dois meses, 84 homens infectados com o novo coronavírus. Todos eles tinham menos de 40 anos.

Os espermatozoides do grupo foram comparados com os de outros 105 homens que não tiveram a covid-19, apontando. Os cientistas encontraram marcadores inflamatórios em níveis duas vezes maiores no esperma dos pacientes infectados do que no daqueles sem a doença.

O pesquisador líder do estudo, Behzad Hajizadeh Maleki, destaca que os casos foram observados, principalmente, em pacientes que desenvolveram a forma grave da doença. "Embora esses efeitos tendam a melhorar ao longo do tempo, eles permaneceram significativa e anormalmente mais altos nos pacientes covid-19, e a magnitude dessas mudanças também foram relacionadas à gravidade da doença", afirmou.

Os pesquisadores, no entanto, destacam que mais estudos precisam ser feitos para atestar essa relação. Mas, para eles, o estudo sugere que o sistema reprodutor masculino deve ser acompanhados após a infecção por covid-19 para evitar casos de infertilidade.

Este não é o primeiro estudo que aponta uma relação entre a covid-19 e alterações no sistema reprodutor masculino. Um estudo brasileiro, publicado em novembro pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, apontou que infectados pela covid-19 tiveram uma inflamação no epidídimo, local que ficam armazenados os espermatozoides. Além disso, um estudo chinês também achou evidências de que a produção de espermatozoides pode ser afetada pelo vírus.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE