Estudo

Bill Gates financia projeto para "escurecer o sol" contra aquecimento global

Pesquisa de cientistas da Universidade de Harvard pretende jogar poeira na atmosfera para dificultar passagem da luz do Sol e baixar a temperatura da Terra

Correio Braziliense
postado em 04/02/2021 11:15
 (crédito:  AFP / Ludovic MARIN)
(crédito: AFP / Ludovic MARIN)

O bilionário Bill Gates, fundador da Microsoft, estaria financiando um estudo que pretende "escurecer o sol" para conter o avanço do aquecimento global, informou a revista Forbes. O Experimento de Perturbação Controlada Estratosférica (SCoPEx, na sigla em inglês), realizado na Universidade de Harvard, tem como objetivo usar um aerossol na atmosfera para dissipar a quantidade de luz solar que incide sobre a Terra.

Para isso, os cientistas pretendem usar poeira atóxica de carbonato de cálcio (CaCO3) na atmosfera, o que faria com que parte da luz solar voltasse refletida para o espaço.

Em junho, os cientistas vão fazer o primeiro teste da iniciativa. Será liberado no céu da Suécia um balão carregado com equipamentos científicos. Nessa primeira etapa não será liberado aerossóis, só será testado a capacidade de comunicação e operação. 

Segundo os pesquisadores, o uso do procedimento poderia reduzir a temperatura global em 1,5°C a um custo de 1 a 10 bilhões de dólares por ano.

A iniciativa se baseia, principalmente, no efeito provocado por vulcões que entram em erupção e a poeira que liberam na atmosfera baixa a temperatura da Terra.

O projeto, porém, é controverso. Uma parte da comunidade cientifica acredita que o uso dessa tecnologia pode fazer exatamente o efeito contrário do desejável e causar mudanças climáticas extremas. Além disso, eles acreditam que o projeto incentivaria que os governos não tomassem medidas para conter o avanço do aquecimento solar. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE