Astronomia

Ator que fez o capitão Kirk ganha o espaço

Correio Braziliense
postado em 13/10/2021 21:10 / atualizado em 13/10/2021 21:16
 (crédito: Mario Tama/AFP)
(crédito: Mario Tama/AFP)

O ator canadense William Shatner, de 90 anos, se tornou a pessoa mais velha a ir ao espaço. Ontem, o intérprete do capitão James Kirk, o famoso personagem da saga de filmes americanos Star Trek, fez uma viagem para fora do planeta em companhia de outros três passageiros, todos a bordo da cápsula Blue Origin. Esse foi o segundo voo tripulado da companhia do bilionário Jeff Bezos, um grande fã da série e um forte candidato a se consolidar como um ator importante no cobiçado setor do turismo espacial.

Assim como os quase 600 astronautas que viajaram antes dele, Shatner ficou maravilhado com a experiência de sentir a gravidade zero e a impressionante vista da Terra do espaço. “Foi a experiência mais profunda que poderia imaginar”, declarou após um pouso tranquilo no oeste do Texas. O ator, que passou 11 minutos no espaço, descreveu o céu azul da Terra como uma linha tênue entre a vida e a morte. “Estou tão emocionado com o que acabou de acontecer. É extraordinário”, ressaltou.

O foguete New Shepard decolou às 9h49 (11h49 em Brasília) após um atraso de dois dias, devido à previsão de fortes ventos. O ator viajou acompanhado de Audrey Powers, executiva da Blue Origin, do australiano Chris Boshuizen, cofundador da Planet Labs, e de Glen de Vries, da plataforma de pesquisa sanitária Medidata Solutions. Jeff Bezos saudou os tripulantes quando eles deixavam a cápsula e recebiam uma chuva de aplausos e champanhe.

Inspiração

Para muitos entusiastas do espaço, a viagem de Shatner foi a cereja do bolo para o fenômeno da cultura pop que inspirou gerações de astronautas, cientistas e engenheiros. As viagens intergalácticas da Enterprise, a nave de Star Trek comandada pelo personagem vivido por Shatner, estimularam os americanos a olharem mais para as estrelas, enquanto a Nasa desenvolvia o seu programa espacial na década de 1960. “O Capitão Kirk (...) representa, talvez, mais do que ninguém, ‘a última fronteira’ para várias gerações, nos Estados Unidos e em todo o mundo”, disse à agência France-presse (AFP) de notícias o roteirista e historiador da série, Marc Cushman.

Para a Blue Origin, a segunda missão em menos de três meses foi mais um passo em sua tentativa de se consolidar como líder no turismo espacial. A concorrência segue forte. A empresa Virgin Galactic oferece uma experiência similar, de alguns minutos de gravidade zero e vista da Terra a partir do cosmos, e lançou uma nave com o seu fundador, Richard Branson, em julho, alguns dias antes do primeiro voo de Bezos. Além disso, em setembro, a SpaceX — de Elon Musk — enviou quatro pessoas em uma viagem de três dias ao redor do planeta.

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE