Espaço

NASA adia caminhada espacial da ISS por causa de 'detritos'

Há poucos dias, a Rússia destruiu um de seus satélites durante um teste de míssil, gerando uma nuvem de destroços que a NASA disse "aumentar o risco para a estação"

Agence France-Presse
postado em 30/11/2021 14:21
 (crédito: Handout / Russian Space Agency Roscosmos / AFP)
(crédito: Handout / Russian Space Agency Roscosmos / AFP)

A NASA adiou nesta terça-feira (30) uma caminhada espacial que dois astronautas iriam realizar fora da Estação Espacial Internacional (ISS), após receber uma notificação de risco de detritos.

Os astronautas Thomas Marshburn e Kayla Barron deveriam deixar o laboratório espacial nesta terça-feira para um incursão de seis horas e meia para substituir uma antena de comunicações danificada.

"A NASA recebeu uma notificação de destroços para a estação espacial", tuitou a agência.

"Devido à falta de oportunidade de avaliar adequadamente o risco que isso pode representar para os astronautas, as equipes decidiram adiar a caminhada no espaço de 30 de novembro até que mais informações estejam disponíveis".

Há poucos dias, a Rússia destruiu um de seus satélites durante um teste de míssil, gerando uma nuvem de destroços que a NASA disse "aumentar o risco para a estação".

A nuvem de destroços forçou os sete astronautas presentes na ISS a buscar temporariamente refúgio em sua espaçonave de retorno.

A NASA, entretanto, disse que o maior risco ocorreu nas primeiras 24 horas após o teste.

Não foi esclarecido se a suspensão da caminhada de hoje foi devido aos destroços do teste russo.

Os russos rejeitaram as acusações dos Estados Unidos de que o teste colocou em risco a estação espacial.

Enquanto isso, autoridades americanas disseram não ter sido informadas com antecedência sobre o teste anti-satélite, o quarto a explodir um objeto espacial da Terra e que gerou mais de 1.500 fragmentos orbitais detectáveis.

A caminhada no espaço seria a primeira de Barron e a quinta de Marshburn. Os dois chegaram à ISS em 11 de novembro a bordo da cápsula SpaceX Crew Dragon Endurance com a missão Crew-3 da NASA, para uma estadia de seis meses.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE