Festival

Festival IMuNe: Instante da Música Negra acontece em agosto e setembro

Apresentado pela Natura Musical, evento foi elaborado pelo coletivo IMuNe e conta com show de Elza Soares, Flávio Renegado e outros

Correio Braziliense
postado em 12/08/2020 12:25
 (foto: Léo Leles/Divulgação)
(foto: Léo Leles/Divulgação)

Com a primeira edição realizada em 2016, para trazer maior visibilidade e protagonismo para artistas negros, bem como questionamentos que iniciam a discussão sobre racismo, o Festival IMuNe acontece no campo virtual e físico, com programação de debates, campanha solidária e shows, durante os meses de agosto e setembro.

Os artistas escolhidos se apresentarão no Rolezinho Imune, que acontece entre 15 de agosto e 12 de setembro, no Instagram e no Youtube. Por meio de painéis de debate, a ideia é trazer profissionais do mercado da música, intelectuais e ativistas para debater cultura, antirracismo, arte e o futuro dos artistas negros e negras no Brasil.

Elza Soares e Flávio Renegado
Elza Soares e Flávio Renegado (foto: Denise Ricardo/Divulgação)

Outro braço do festival é a Campanha Imunidade Sonora, que consiste na doação para instituições sociais que atuam no atendimento de pessoas negras em vulnerabilidade social, na contribuição para todos os artistas negros que estão nos bastidores fazendo o festival acontecer e na geração de uma renda mínima para artistas que serão selecionados por meio do edital lançado.

O Projeções Imune Experience, por sua vez, acontece em 26 de setembro, encerrando o festival na Vila Santana do Cafezal (BH). Shows de Elza Soares com Flávio Renegado, Banda IMuNe, Favelinha Dance e Meninos de Minas com MC Dellacroix serão realizados sem plateia, seguindo as orientações dos órgãos de saúde, no Centro Cultural Lá da Favelinha, transmitidos pelo YouTube e também projetados no centro da cidade, especificamente no Edifício JK, para que as pessoas consigam assistir de casa.

O evento será gratuito e poderá ser acompanhado pelo YouTube e pelo Instagram do IMuNe.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação