Todos os sons no drive-in

O mercado de entretenimento no Distrito Federal driblou a crise por meio de apresentações e exibições em drive-ins da cidade. As principais atrações do final de semana são os grupos Jota Quest e Harmonia do Samba. Confira a programação deste final de semana.

Geovana Melo*
postado em 03/09/2020 21:32 / atualizado em 03/09/2020 21:50
 (foto: CesarOvalle/Divulgacao)
(foto: CesarOvalle/Divulgacao)

 A agenda cultural brasiliense se reinventou por meio das atrações em drive-ins espalhados pela cidade. Os eventos surgiram como alternativa de cultura e entretenimento em tempos de pandemia e de necessidade de isolamento. Atualmente, cinco desses projetos estão ativos: o Arena Drive, no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson; o Cine Drive-in, no Autódromo de Brasília; o Drive-in CCBB, no Setor de Clubes Esportivos Sul; o Drive-Show, localizado no estacionamento do Estádio Nacional e o Circuito Cine Drive-in nas Cidades, que apresenta programação itinerante pelas regiões administrativas.

Longe dos shows e palcos tradicionais, a banda Jota Quest se apresenta hoje, em show drive-in, às 22h. A atração integra a programação do Drive Show Brasília. A banda mineira conta com Rogério Flausino, Marco Túlio, PJ, Márcio Buzelin e Paulinho Fonseca. “Vamos, com certeza, tocar aqueles 20 maiores sucessos do Jota Quest, que não podem faltar. Dias melhores, que o pessoal está gostando muito ultimamente, entre tantas outras músicas importantes do repertório. A gente tem dois lançamentos deste ano — A voz do coração e Guerra e paz, música mais recente e que, em breve, estreará em todas as rádios do Brasil. Essas músicas fazem parte do nosso novo álbum, que sairia esse ano, mas a gente estendeu para o ano que vem. A gente ainda lança um EP e mais um single inédito desse disco”, adianta Rogério Flausino em entrevista ao Correio.

Embalando a nostalgia do público, as lives fizeram o grupo passear por sucessos e matar a saudade dos shows. Após 100 dias longe dos palcos, o Jota Quest teve a primeira e única experiência drive-in em São Paulo. “Foi incrível. As pessoas têm muitas dúvidas sobre o formato, eu também tinha. A gente estava receoso em tocar para um monte de carro, em como seria. Mas nos surpreendemos. Quando entramos, estávamos muito a fim de fazer show. Como a gente está agora porque não faz show há muito tempo. Quando as buzinas começaram a tocar na introdução, o farol batendo, aquela loucura toda, eu falei: ‘É, a galera está afim’. O show foi desenrolando vários momentos emocionantes, era farol, buzina, celular e mão. A gente estava conseguindo se conectar com as pessoas. É diferente, mas é bem legal também”, relembra o vocalista.

Retomada

No ano passado, o grupo finalizou a turnê Jota Quest acústico, que trazia as canções do disco homônimo ao projeto. O trabalho teve o maior número de audiência, de reproduções e de visualizações desde o início da banda. O espetáculo passou quatro vezes pela capital, sendo duas apresentações no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, uma no Green Move Festival e uma no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). “Sem dúvidas, o acústico foi um momento maravilhoso da nossa carreira, uma revolução mesmo. Foram dois anos e pouquinho de turnê. Esse projeto fez renascer diversas canções do nosso repertório e nos aproximou demais do nosso público, foi um negócio muito louco”, conta Flausino.

Segundo o cantor, 2020 seria “o ano” do grupo, que estava com turnê marcada para a Europa e planejando as comemorações dos 25 anos de carreira, contando a partir de 1996, quando o grupo lançou o primeiro disco oficial. “Esses projetos foram levados para 2021. Em princípio, para o segundo semestre, mas ainda não temos certeza, temos que ver como as coisas estarão”, pontua. Durante o período de isolamento, o grupo aproveitou para trabalhar nesses projetos e lançar alguns materiais, como um álbum de inéditas previsto para o ano que vem.

“Nós estamos fazendo isso para que possamos exercitar nosso prazer de tocar, e para que a gente possa entreter e levar diversão para o público. O drive-in é uma saída, mas isso não é para sempre, uma hora esse cenário vai mudar. É um momento de lazer, de fazer isso com segurança, cumprindo todas as normas. E também para a gente, de alguma maneira, esquecer as dores do mundo por algumas horas”, ressalta.

Amanhã, o evento terá uma programação voltada para o sertanejo, priorizando os artistas locais. O Buteco Sertanejo contará com apresentações de 18 cantores sertanejos, a partir das 18h30. A atração principal do domingo será o grupo Harmonia do Samba, que trará à capital grandes sucessos do pagode baiano para animar o público a partir das 22h. A banda é liderada pelo vocalista Xanddy e é um dos maiores nomes do gênero. O feriado de 7 de Setembro também contará com apresentações: um espetáculo voltado para o público infantil, Beatles para as crianças, e um stand-up feito por Victor Sarro e Renato Albani, intitulado de Só vem.

  • Harmonia do Samba
    Harmonia do Samba Foto: Mattoni Comunicação/Divulgação
  • Peça Sementes
    Peça Sementes Foto: Diego Bresani/Divulgação

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação