Exposição

Exposição virtual celebra 60 anos de Brasília e traços de Niemeyer

O projeto 'Pensando Oscarmente' também celebra o aniversário de JK com mostra de Paulo Ataíde Cavalcanti no Catetinho e oficinas de capacitação em gestão cultural

Correio Braziliense
postado em 08/09/2020 15:00
Obra 'Notícias do Congresso' -  (foto: Paulo Ataide Cavalcanti)
Obra 'Notícias do Congresso' - (foto: Paulo Ataide Cavalcanti)

A partir desta terça-feira (8/8), o público pode conferir a exposição Pensando Oscarmente do mestre artesão e artista plástico, Paulo Ataíde Cavalcanti, em uma visita virtual pelo Museu do Catetinho, primeira residência presidencial de Brasília. Também serão oferecidas cinco oficinas de capacitação em gestão cultural pelo projeto, que celebra o ano do sexagenário de Brasília e a arquitetura de Oscar Niemeyer.

A iniciativa, apresentada pela Agenda Cultural Brasília, também ocorre durante as atividades do Setembro Cívico – Juscelino para sempre, que marca o aniversário de Juscelino Kubitschek, comemorado em 12 de setembro, em reconhecimento ao presidente.

O projeto oferece ainda, de 14 a 30 de setembro, cinco workshops de capacitação para gestores, produtores, artistas e técnicos do cenário artístico e cultural local. Os encontros serão realizados virtualmente, por meio do aplicativo Zoom. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo formulário disponível no site do projeto. As vagas são limitadas e 20% são reservadas para pessoas com deficiência e para a comunidade LGBTQIA+.

Visita virtual

Por meio do site, o público pode acessar as obras de Paulo Ataíde criadas com a técnica de Eco-Arte. No trabalho, ele explora os traços da arquitetura de Niemeyer a partir de matéria prima orgânica e reciclável, como papelão reaproveitado e talo de Buriti. Os textos que acompanham as obras são do jornalista Leonardo Feijão.

Para proporcionar uma experiência completa ao visitante, Isabelle Cavalcante desenvolveu a Tune arquitetura, uma maquete virtual em 3D do Museu do Catetinho com a projeção de como seria a exposição presencial. A trilha sonora é de Glauco Maciel, do departamento de Artes da Universidade de Brasília (UnB). Também está disponível uma visita virtual pelo museu via satélite.

Oficinas

O projeto vai oferecer cinco workshops de quatro horas cada: elaboração criativa e gestão e prestação de contas de projetos culturais, ministradas por Marcelo Fonteles, gestor cultural, parecerista de cultura e ex-gerente de prestação de contas do FAC/DF; produção Cultural de pequenos e grandes projetos, com Luana Ribeiro, Mestra em Políticas Culturais e Projetos Sociais pela FGV e Professora da Universidade Aberta do Brasil; assessoria de Imprensa e comunicação para projetos culturais, com a jornalista Bárbara de Alencar; acessibilidade em projetos culturais, ministrada por Bárbara Barbosa, ex-gerente de diversidade cultural do Secult/DF.

 

Serviço

Pensando ‘Oscarmente’ – Oficinas de Gestão Cultural
No site e pelo Zoom. Exposição a partir de 8 de setembro. Oficinas com inscrições a partir de 8 de setembro por meio do formulário. Aulas ocorrem entre 14 e 30 de setembro.

Exposição on-line de artes visuais Pensando Oscarmente, do mestre artesão e artista plástico Paulo Ataíde Cavalcanti; visita virtual pelo Museu do Catetinho. O evento é gratuito.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação