Cultura

Luciano Querido é exonerado do comando da Funarte; coronel assume

A pasta será assumida por Lamartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército

Sarah Teófilo
postado em 14/09/2020 12:18 / atualizado em 14/09/2020 12:50

Após dois meses no comando da Fundação Nacional das Artes (Funarte), Luciano Querido foi exonerado nesta segunda-feira (14/9) do cargo de presidente do órgão. A exoneração está publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Antes da Funarte, Querido foi assessor de Carlos Bolsonaro na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. Quem assume a pasta agora é Lamartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército, com experiência em logística. Holanda tem curso de roteirista na Escola de Cinema de São Paulo e foi presidente da Câmara de Comércio Brasil-Albânia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação