Arte visual

Obras de Fernando Carpaneda são selecionadas para bienal em Nova York

'Homofobia mata. Caso nº 17' e 'Jesus Cristo', de Carpaneda, estão entre as 100 obras selecionadas para a exposição

Correio Braziliense
postado em 15/09/2020 12:30
 (crédito: Fernando Carpaneda/Reprodução)
(crédito: Fernando Carpaneda/Reprodução)

Fernando Carpaneda, pintor brasiliense radicado nos Estados Unidos, teve duas obras selecionadas para participar da Bienal de Long Island 2020, no Museu de Arte Heckscher, em Nova York. A bienal bateu o próprio recorde de inscrições, com mais de 800 candidaturas.

Entres as 100 obras selecionadas, estão as pinturas Homofobia mata. Caso nº 17 e Jesus Cristo, de Carpaneda. A exposição terá início em 15 de outubro, e vai até 10 de janeiro de 2021. Este ano, o museu completa 100 anos de atividade, e a bienal, 10.

Homofobia mata. Caso nº 17 mostra um jovem gay nu e caído morto, e faz uma crítica aos crimes de ódio contra a população LGBTQ. Já nº 17 faz uma alusão ao antigo partido do presidente Jair Bolsonaro. Jesus Cristo mostra a figura cristã representada como um jovem negro.

Egresso da cultura underground do Distrito Federal do fim dos anos 1980, Fernando Carpaneda é conhecido por retratar este universo em pinturas e esculturas figurativas. Radicado em Nova York desde 1995, o pintor tem participado de grandes exposições e recebido importantes prêmios.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação