Música

Banda brasiliense Laika apresenta single ‘Pálido ponto azul’

Junto ao videoclipe de animação, a música conta a história da humanidade

Correio Braziliense
postado em 02/10/2020 12:00
O single fará parte de 'Expressões e emoções dos animais terrestres', álbum de estreia da banda -  (crédito: Laika/Divulgação)
O single fará parte de 'Expressões e emoções dos animais terrestres', álbum de estreia da banda - (crédito: Laika/Divulgação)

A banda brasiliense Laika apresenta, nesta quinta-feira (1/10), a canção Pálido ponto azul, que estreia acompanhada do videoclipe de animação produzido e ilustrado pelo guitarrista Rafael Lago. A música é parte do álbum de estreia do trio, que está em fase de produção.

Trata-se da terceira gravação oficial da banda, composta por Gustavo Leles (voz), Guilherme Costa (baixo) e Rafael Lago (guitarra e efeitos), depois de Pombomorfose e Revolução pangaré. As canções fazem parte do novo álbum Expressões e emoções dos animais terrestres.

A nova faixa tem a proposta de contar a história da humanidade: “Desde que éramos poeira estelar até o futuro incerto de nossa comunhão com o cosmos. Entre notas doces e progressões violentas, mostra como podemos ser maravilhosamente engenhosos, caridosos e criativos, mas também estúpidos, cruéis e destruidores. Sob a perspectiva de quem observa nossos erros e acertos do lado de fora”, escreveu a banda em nota de divulgação.

Pálido ponto azul foi gravada durante a quarentena e mixada pelo baixista Guilherme "Bill" Costa. A masterização é de Fernando Jatobá (Móveis Coloniais de Acaju e Remobília), feita no Estúdio Jatobeats, em Brasília.

O videoclipe é um conto animado que, segundo o grupo, busca resgatar uma linguagem artística instintiva para ilustrar a narrativa. Nele, Rafael traz a mesma proposta do arranjo musical: o dinamismo entre leveza e tragédia. “Pálido ponto azul é, ao mesmo tempo, um clipe pretensioso e humilde, grandioso e simplório, triste e extasiante. Paradoxal, assim como nossa existência”, descrevem, em nota.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação