Obituário

Morre, aos 74 anos, Gordon Haskell, ex-músico do King Crimson

A notícia foi confirmada pela equipe que cuidava das redes sociais do músico, a causa da morte não foi revelada

Correio Braziliense
postado em 19/10/2020 11:45 / atualizado em 19/10/2020 17:23
 (crédito: Facebook/Reprodução)
(crédito: Facebook/Reprodução)

Gordon Haskell, ex-baixista e vocalista da banda King Crimson, morreu aos 74 anos. A notícia foi anunciada pela equipe do artista por meio da conta oficial no Facebook. Não foram reveladas a causa ou a data exata da morte do músico. “É com grande tristeza que anunciamos o falecimento de de Gordon, um grande músico e pessoa maravilhosa que infelizmente fará falta para muitas pessoas”, comunicou a equipe.

Britânico nascido em Bournemouth, o músico alcançou a fama quando foi convidado pelo amigo de infância, Robert Fripp, a participar do grupo King Crimson. Fripp era um dos membros fundadores da banda, que fez shows no Brasil em 2019, e o chamou após a saída do vocalista original, Greg Lake, em 1970.

No mesmo ano, Haskell fez parte da primeira gravação com banda. Ele assumiu o baixo de Lake, no álbum In the wake of Poseidon, mas fez uma participação curta. Ainda em 1970, King Crimson lançou o álbum Lizard, um dos mais aclamados da história do grupo, e nesse trabalho o artista não só teve importante papel no baixo, como também fez boa parte dos vocais.

No entanto, após desentendimentos com integrantes da banda e divergências criativas de como o projeto deveria se desenvolver, Gordon rompeu com o King Crimson. A principal motivação para a saída do artista seria o alinhamento que tinha com o gênero musical folk, que entrava em conflito com o ideal do grupo interessado em continuar no rock progressivo.

O King Crimson divulgou um comunicado oficial lamentando a morte do ex-baixista e vocalista. “O seu tempo no KC pode não ter sido particularmente feliz, pessoalmente, mas o trabalho que fez nos dois álbuns em que participou é muito admirado pela comunidade de fãs”, escreveu a banda no Facebook.

Após a saída do Crimson, no mesmo ano em que entrou, Gordon Haskell se dedicou à carreira solo. Sozinho, o músico percorreu uma longa estrada tendo lançado 13 discos, o mais recente foi The cat who's got the cream, disponibilizado em janeiro de 2020.

Haskell é o segundo ex-membro do King Crimson a morrer em 2020. O baterista Bill Rieflin, que fez parte da banda de 2014 a 2018, não resistiu após a luta contra um câncer em março deste ano.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação