PROJETO ALVORADA

Espaço para a escrita

Paula Barbirato*
postado em 09/11/2020 19:42

Nove cadernos personalizados com diferentes cores, fotografias e ilustrações autorais de Luana Veloso, de 21 anos, licencianda em história, e Laís Pedrita, 25 anos, designer gráfica de produto. Uma brasiliense e uma alagoana, que se conheceram por meio da dança, buscam oferecer um espaço de estímulo para escrita fora do virtual.

A quarentena foi palco para criação do Projeto Alvorada, da onde surgiu a intenção de criarem capas com cores para representar as oscilações de humor vividas e se expressarem por meio de outros elementos artísticos. “Foi um processo muito rico para que nós duas compreendêssemos o que estávamos passando”, afirma Laís. “Foi uma espécie de laboratório com nós mesmas”, complementa Luana.

Raios de sol

“Alvorada são os primeiros raios de sol da janela, são os barulhos das cornetas ou sons poéticos de cada um quando ninguém está vendo” pontua Laís, a respeito da escolha pelo nome Projeto Alvorada, para representar um espaço de intimidade com os cadernos.

Feitos sob encomendas, para não produzirem em excesso, os cadernos têm a opção de serem em tamanhos A5 (R$ 35) e A6 (R$ 25), ou kits com três por, respectivamente, R$ 95,00 e R$ 70.

Além disso, todas as peças são costuradas à mão por Mônica e Amanda, do Instagram “Feito é melhor que perfeito”, @feito.mp. Os pedidos dos cadernos do Projeto Alvorada são recebidos pelos perfis de Luana e Laís, respectivamente, @21luas e @laispedrita.

*Estagiária sob a supervisão de Igor Silveira

 

Palavras, cor e fotografia
Projeto Alvorada, de Laís Pedrita e Luana Veloso, são cadernos personalizados, que foram criados durante a quarentena e buscam estimular a escrita livre

 

 

 

 

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação