Televisão

'Big brother' e realities da CBS terão que ter 50% de participantes não brancos

A meta fica estabelecida para temporadas de 2021 e 2022 dos programas do formato do canal estadunidense CBS

Correio Braziliense
postado em 10/11/2020 14:48 / atualizado em 10/11/2020 14:49
 (crédito: CBS/Reprodução)
(crédito: CBS/Reprodução)

Como uma forma de incentivar a diversidade, a emissora estadunidense CBS definiu que pelo menos 50% dos participantes dos reality shows serão negros e indígenas. Os programas Survivor, de provas de sobrevivência, Love island, de pares românticos, e Big brother, o qual participantes são isolados em uma casa, devem seguir a meta estabelecida para temporadas de 2021 e 2022.

Além de anunciar o decreto que determina sobre os participantes dos programas, a CBS se comprometeu a destinar ao menos 25% do orçamento anual para criadores e produtores para comunidades não brancas. Outras parcerias estão encaminhadas para que sejam criadas outras iniciativas de inclusão.

De acordo com o Deadline, a CBS disse que os reality shows ofereciam treinamentos contra preconceitos e assédios antes do início dos programas, tanto para o elenco, como também para a produção. A decisão surge após a emissora sofrer críticas por não incluir a diversidade dentro dos participantes de Survivor e Big brother.

“O gênero de realitys shows é uma área especialmente subrepresentada e precisa ser mais inclusiva em todo o desenvolvimento, elenco, produção e todas as fases da narrativa”, comentou George Cheeks, presidente e diretor executivo do CBS Entertainment Group. A decisão tomada pela emissora, segundo Cheeks, é um passo significativo para alcançar maior diversidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação