LITERATURA

Uma luta de todos

Adriana Izel
postado em 11/11/2020 22:25

 

“Acho que é importante que todos entendam o câncer, não apenas o impacto médico no paciente, mas como isso afeta a família e a todos ao seu redor. Isso é um problema para todos nós”. É assim que o jornalista e escritor Brian Fies destaca a importância do livro Mamãe está com câncer (DarkSide Books, tradução de Laura Zuñiga, 128 páginas), obra em quadrinhos que, apesar de ter sido lançada em 2005 em versão digital, ganhou uma edição física e traduzida no Brasil.

Extremamente pessoal, o livro nasceu para retratar a história da mãe de Fies, que foi diagnosticada e tratou um câncer. Na obra, o autor narra a situação da matriarca, a angústia da família, tudo de uma maneira sutil, empática e com uma perspectiva de esperança. “Foi mais difícil e mais fácil do que você poderia esperar. Mais difícil porque tentei ser muito sincero, como jornalista, tive que prestar muita atenção e entender o máximo que pude. Mais fácil porque escrever uma experiência como essa, te dá uma certa distância. Isto é quase como se estivesse acontecendo com outra pessoa. Agora penso nas pessoas da minha família e os personagens do livro como distintos”, explica em entrevista ao Correio.

Mais do que relatar o fato, o quadrinho oferece mensagens para quem está enfrentando a doença, seja como paciente, seja como familiar. Uma das mais importantes da HQ é sobre compartilhar com os familiares e amigos as necessidades, para criar uma rede de apoio. “Recentemente, o marido de uma amiga foi diagnosticado com câncer e me perguntou o que ela deveria fazer. Eu disse que o trabalho dela, agora, era ser a gerente do projeto de câncer. Mais tarde, ela disse que era o melhor conselho que alguém deu a ela”, conta o autor. Ele ainda diz que busca na obra passar esperança. “Sempre vale a pena. Mesmo que o tratamento não cure o câncer, você pode esperar e trabalhar para um final bom e digno. Ninguém vai lutar mais do que você. Você tem que ser seu próprio advogado. Você está lutando por sua vida”, completa.

Desde o lançamento digital, a HQ, a primeira da trajetória de Brian Fies, venceu o Prêmio Eisner de 2005 na categoria de Quadrinho Digital, o Lulu Blooker Prize de melhor quadrinho em 2007 e o prêmio Harvey de novo talento, no mesmo ano. Foi a partir do lançamento on-line que Brian percebeu como a obra tratava de um tema universal. “Muitos leitores disseram que se sentiram como se eu estivesse em suas casas vendo suas famílias passarem pela mesma coisa. Eu aprendi que famílias em crise são muito semelhantes em todo o mundo”, comenta.

O mais recente trabalho do autor é o livro A fire story, também baseado em uma experiência pessoal, quando milhares de casas foram incendiadas em 2017 na Califórnia, incluindo a dele. A obra ganhará nova edição nos Estados Unidos. Ainda não há informações sobre distribuição no Brasil.

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação