Mostra

Sala do CCBB reabre com mostra do centenário do mestre Fellini

Cinema seguirá normas recomendadas pela OMS. Haverá masterclasses e debates on-line e sessões inclusivas para deficientes visuais e auditivos

Correio Braziliense
postado em 23/11/2020 19:46
Cena do emblemático filme Julieta dos Espíritos -  (crédito: Versátil/ Divulgação)
Cena do emblemático filme Julieta dos Espíritos - (crédito: Versátil/ Divulgação)

O cinema do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Distrito Federal tinha uma mostra comemorativa dos 100 anos de Federico Fellini, cineasta italiano, marcada para o início do ano, mas, claro, houve adiamento devido à pandemia do novo coronavírus. Agora, a mostra Fellini, il maestro marca a reabertura da sala, em 1º de dezembro, seguindo os protocolos de segurança recomendados pela OMS para a pandemia do novo coronavírus.

Até o dia 27, 24 títulos dirigidos pelo italiano serão exibidos, incluindo a obra de estreia do cineasta, Mulheres e Luzes, de 1950, codirigido por Alberto Lattuada, e o último filme do homenageado, A voz da lua, de 1990. A curadoria é de Paulo Ricardo Gonçalves de Almeida, e a produção, da Voa. As sessões terão entrada franca.

No dia da abertura, às 20h, haverá uma masterclass com Tânia Montoro. No dia 17, Tânia e João Lanari Bo participam de um debate sobre a obra do cineasta. Ambas as atividades serão transmitidas on-line, de forma gratuita, pelo Facebook, Instagram e Twitter do CCBB.

Em 22 de dezembro (terça-feira), às 16h30, o filme Amacord ganha uma sessão inclusiva para deficientes visuais e auditivos. Federico Fellini foi um dos maiores realizadores do cinema no pós-guerra, integrante da geração de ouro italiana que lançou o Neorrealismo e consolidou o cinema do país, nas décadas de 1950, 1960 e 1970.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE