Cinema

Adirley Queirós faz sessão em seminário on-line nesta quarta (25/11)

As inscrições para o Seminário on-line sobre documentário brasileiro contemporâneo se encerram nesta terça (24/11), às 19h

Correio Braziliense
postado em 24/11/2020 16:52
 (crédito: Antonio Cunha/ CB DA Press)
(crédito: Antonio Cunha/ CB DA Press)

O cineasta da Ceilândia Adirley Queirós, de Era uma vez Brasília, integra o elenco do Seminário on-line sobre documentário brasileiro contemporâneo, que ocorre desde 4 de novembro e segue até 2 de dezembro. A sessão com o artista do Distrito Federal está marcada para esta quarta (25/11), às 19h, no aplicativo Zoom, com o tema “Brasília, uma distopia”. O ingressos podem ser comprados até terça (24), às 19h, por R$ 40, no site do Sympla.

Na sessão com Adirley Queirós, o tema será a capital do Brasil. A produção do cineasta é caracterizada por carregar a periferia de Brasília no protagonismo e tratar a realidade da cidade como bem distante do que era desejada para ela quando foi construída. A ideia do encontro é discutir os trabalhos do cineasta e difundir conhecimento sobre documentário.

A obra de Adirley Queirós chamada Branco sai, preto fica, de 2014, está na programação. A história é sobre um baile de black music na periferia de Brasília que teve dois homens feridos por tiros. Com uma mistura de ficção, um terceiro indivíduo vem do futuro para provar que a culpa está na sociedade repressiva e, juntos, derrubarem o sistema.

Serviço
Sessão com Adirley Queirós no Seminário on-line sobre documentário contemporâneo
Por meio do aplicativo Zoom, em 25 de novembro, às 19h. Sessão para discutir práticas do documentário e analisar técnicas por trás das produções com Adirley Queirós. Ingressos por R$ 40, no site do Sympla, até 24 de novembro, às 19h.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE