Dicas de português

Recado: "A língua é a nossa mãe." Gilberto Gil

Dad Squarisi
postado em 16/01/2021 22:20

Mais uma prova entre tantas na vida

Avós, pais, irmãos, filhos só têm um assunto — o vestibular e o Enem. A coluna entrou na roda. Semana passada, tratou da redação. Esta semana, de erros pra lá de comuns. Perder pontos por causa deles é bobeira. Vale lembrar que o desafio não é apenas sair-se bem. É sair-se melhor que os outros. Vamos lá? São algumas diquinhas.


Onde e em que

O erro mais cometido pela meninada? É o emprego do onde. O dissílabo só tem vez na indicação de lugar físico: A cidade onde nasci fica no Rio. Na praia onde pesca, mora pouca gente. Minha terra tem palmeiras / onde canta o sabiá.
Não é lugar físico? Dê passagem ao em que: Na discussão em que se destacou, havia muitos repórteres. Muitos desistiram do debate em que se falou da vacinação. No concurso em que Maria sobressaiu, a maioria dos inscritos eram homens.

Hora e ora

Olho vivo! Uma letra faz a diferença. Hora quer dizer 60 minutos. Ora significa agora, neste momento. Veja: Ganha R$ 10 por hora de trabalho. Por ora, estou desempregado.
Na dúvida, seja esperto. Troque seis por meia dúzia: Ganha R$ 10 por 60 minutos de trabalho. Por agora, estou desempregado.

Mas e mais

Mais tem quatro letras. Mas tem três. Pois a grandona é o contrário de menos. Na dúvida, substitua a palavra por menos. Se a declaração ganhar sentido contrário, não tenha dúvida. Dê passagem ao mais: Comi mais (menos) do que Maria. Paulo é mais (menos) educado que Luís. Acordei mais (menos) disposto.
Mas introduz ideia contrária. É conjunção adversativa. Joga no time de porém, todavia, contudo, entretanto: Estudei muito, mas não passei. (Substituí-la por mais? O contrário não cabe. Fica sem sentido. Xô!)

Demais e de mais

Ambas têm uma semelhança. São formadas pelas mesmas palavras (de + mais). Mas exprimem ideias diferentes.
Demais significa demasiadamente: Comeu demais. Trabalha demais. Estava nervoso demais.
De mais, assim, separadinho, quer dizer a mais, o contrário de de menos: Na confusão, recebi troco de mais (de menos). No pacote, veio um livro de mais (de menos). Não vejo nada de mais (de menos) no comportamento dele.

Mau e mal

Com u ou com l? Depende. Mau é contrário de bom. Na dúvida, faça a substituição. Você acertará sempre: mau humor (bom humor), mau datilógrafo (bom datilógrafo), mau tempo (bom tempo), homem mau (homem bom).
Na dúvida, lembre-se da rima: “Eu sou o lobo mau (bom), lobo mau, lobo mau / Eu pego as criancinhas pra fazer mingau”. Uau! Mau e mingau jogam no mesmo time. Rimam.

Mal é o oposto de bem. Com ele, também vale a regra do troca-troca: mal-humorado (bem-humorado), mal-estar (bem-estar), mal-agradecido (bem-agradecido). A tuberculose foi o mal (bem) do século passado. Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe.

É isso. Com o macete, a alternativa é uma só — acertar ou acertar. Adeus, razões para estar de mal com a língua.


Entre e dentre

Entre ou dentre? Na dúvida, use entre. Em 99% dos casos, você acerta.Dentre só tem vez quando significa de entre. É substituível por no meio de: Cristo ressurgiu dentre os mortos. (Cristo ressurgiu do meio dos mortos.) Tirou uma dentre as cinco frutas. (Tirou uma do meio de cinco frutas.)

Maria sobressaiu dentre os 200 candidatos (ela sobressaiu do meio de 200 candidatos).

Olho vivo! Na tentação de usar dentre, pare, pense e faça o troca-troca. O resultado é um só. Dentre é raro como viúvo na praça.


Leitor pergunta

Ó ou oh!? Nunca sei quando usar um ou outro.

Lu Santos, Viamão

Ó é forma do vocativo: Deus, ó Deus, onde estás que não me escutas? Oh! é interjeição de espantou ou admiração: Oh!, Que beleza! Oh! Não esperava vê-lo aqui.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE