Covid-19

Carlinhos Maia diz ter sido convidado a se vacinar e governo de Alagoas nega

Nota oficial foi emitida desmentindo existência de qualquer convite e ratificando que apenas pessoas do grupo prioritário seriam imunizadas no momento; Influencer disse que gravaria para "incentivar"

Victória Olímpio
postado em 18/01/2021 16:28 / atualizado em 19/01/2021 12:48
 (crédito: Reprodução/Instagram)
(crédito: Reprodução/Instagram)

O humorista Carlinhos Maia compartilhou no Twitter nesta segunda-feira (18/1) que foi convidado para participar da campanha de vacinação contra a covid-19 como um dos primeiros a serem vacinados. Segundo ele, não teria aceitado o convite por não achar justo com as pessoas que haviam ficado em casa durante o período de isolamento social.

"Me convidaram aqui no meu estado para ser um dos primeiros a tomar a vacina. Não acho justo com quem ficou em casa todo o esse tempo, não aceitei. Mas filmarei mesmo assim para incentivar ainda mais a vacinação dentro do público que me segue", escreveu.

Segundo nota compartilhada pelo governo de Alagoas, também nesta segunda, o convite apontado por Carlinhos seria falso e que nenhum convite teria sido feito para qualquer cidadão, fora para profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à covid-19, indígenas e idosos residentes em abrigos, grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde.

Confira nota compartilhada:

A Secretaria de Estado da Comunicação informa que as 71 mil doses de vacina que começam a ser aplicadas nesta terça-feira (19/01) serão destinadas exclusivamente ao grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde. Estão neste grupo os profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à covid-19, indígenas e idosos residentes em abrigos. Não procedem informações de convites feitos a qualquer cidadão fora deste grupo.

O humorista apontou depois que a ideia era divulgar sobre a campanha e influenciar as pessoas a tomarem a vacina: "Lembrando que a ideia era pela divulgação, porque tem gente que ainda tem medo de tomar a vacina. Mas farei a divulgação mesmo assim".

"Sobre a vacina, a ideia da campanha era influenciar as pessoas a tomarem", finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE