RIO DE JANEIRO

Anderson 'do Molejo' é acusado de estuprar um rapaz, no Rio

O jovem de 21 anos prestou queixa na na 33ª Delegacia de Polícia do Rio (Sulacap)

Isabela Bernardes*/ Estado de Minas
postado em 03/02/2021 18:58
 (crédito: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
(crédito: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Na manhã desta quarta-feira (3/2) um rapaz de 21 anos prestou queixa na 33ª Delegacia de Polícia do Rio (Sulacap) contra Anderson de Oliveira, vocalista do grupo musical Molejo, por estupro. As informações são do colunista Lo-Bianco e do Jornal O Dia.

De acordo com o relato, o vocalista seria empresário da vítima, mas com um contrato firmado ‘por palavra’. O jovem afirma que foi violentado no dia 11 de dezembro, dia que supostamente fariam uma reunião, mas, para a surpresa do MC, Anderson teria entrado em um motel e pedido calma ao rapaz, já que seria uma “reunião sigilosa”.

No relato, a vítima diz que, chegando no quarto, Anderson teria o jogado na cama, se despido e dado dois tapas no rosto do jovem, que se assustou e começou a chorar. O vocalista, então, tirou a roupa do MC e, mesmo com as súplicas por ser virgem, ele teria concluído o ato.

Durante o ato, Anderson teria falado diversas palavras de baixo calão e xingado a vítima, que em um determinado momento, disse ter desmaiado. Quando restabeleceu os sentidos, conseguiu escutar o vocalista dizer “Que m*rda que eu fiz”.

Segundo o colunista Lo-Bianco, a vítima tem como prova uma cueca que usava no dia e está com manchas de sangue e material genético do cantor. A assessoria da vítima afirma que ele ‘tinha o sonho de se casar virgem, mesmo sendo homossexual’ e diz que ele não registrou boletim no dia, por medo de retaliação.

A reportagem procurou a assessoria do grupo Molejo, mas ainda não obteve retorno.

* Estagiária sob supevisão da subeditora Ellen Cristie.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE