HORÓSCOPO

Horóscopo do dia: confira o que os astros revelam para esta quarta (7/4)

Veja o horóscopo por Oscar Quiroga para desvendar esta quarta-feira, 7 de abril, de acordo com cada signo

Oscar Quiroga
postado em 07/04/2021 06:00
 (crédito: Pixabay/Reprodução)
(crédito: Pixabay/Reprodução)

Observação na lua vazia

Data estelar: Lua Vazia das 7h06 até 17h31, horário de Brasília

Se acordaste cedo, melhor para ti, porque deste o pontapé inicial do dia numa hora propícia. Porém, se não deu para acordares cedo e quando despertaste a Lua já estava Vazia, não importa, só será necessário um pequeno e vigoroso esforço de tua vontade para determinar que, apesar das circunstâncias exteriores e do nível de ansiedade interior, mesmo assim tu podes te despreocupar, levando na esportiva todas as contrariedades que acontecerem. De uma ou de outra maneira, hoje será um dia interessante para medires com sabedoria o quanto o meio ambiente afeta teu humor, e o quanto, pela tua força de vontade, tu podes ser maior do que a influência do meio ambiente e, ao contrário, que tua influência irradiada ao entorno seja predominante. Essa observação te servirá para sempre.

ÁRIES (nascimento entre 21/3 a 20/4)

Entre conexões e desconexões procede a trama de relacionamentos sociais que compõe o destino atual. As pessoas que simpatizam com você se misturam com as que antipatizam, e não poderia ser diferente. A vida é assim.

TOURO (nascimento entre 21/4 a 20/5)

Quando nada pode ser feito, é isso mesmo que você precisa fazer, nada, e aguardar que o tempo resolva as questões que são maiores do que sua capacidade de as controlar. Nada há de errado nisso, apenas a vida passando.

GÊMEOS (nascimento entre 21/5 a 20/6)

Aquilo que hoje imaginar ter compreendido bem, faça a si o favor de repensar amanhã e depois de amanhã, porque as certezas de hoje são enganosas, tendem a decepcionar. Porém, como sempre, tudo há de ser investigado.

CÂNCER (nascimento entre 21/6 a 21/7)

Os sonhos são mais vívidos de dia, na vigília, do que de noite, no sono. Isso é assim porque não há verdadeira diferença entre uma coisa e a outra, é apenas a continuidade da consciência, sempre amarrando pontas soltas.

LEÃO (nascimento entre 22/7 a 22/8)

Buscar orientação em quem não se orienta bem é o mesmo que ter cegos conduzindo um ônibus. Este é um momento em que precisa haver uma dose extra de boa convivência, sem que ninguém fique cobrando outrem de nada.

VIRGEM (nascimento entre 23/8 a 22/9)

Nem sempre a maneira mais correta de fazer as coisas é também a mais conveniente. Em alguns momentos, a certeza é inconveniente, porque impede que outras formas de expressão se manifestem e tenham voz e vez. Aí não.

LIBRA (nascimento entre 23/9 a 22/10)

Apesar de as circunstâncias colocarem você em evidência, melhor será que saia de fininho de toda e qualquer situação em que você fique no meio de algum conflito. Sem ansiedade, apenas encontrando a saída. Só isso.

ESCORPIÃO (nascimento entre 23/9 a 21/11)

O que era não mais será, e o que será ainda não é. O momento da transição é bastante incômodo, mas passará, e o fará sem deixar marcas se você não se debater e ficar chutando a tudo e todos. O outro lado é melhor

SAGITÁRIO (nascimento entre 22/11 a 21/12)

O excesso de pensamentos atrapalha muito hoje, porque são conjecturas tão diversas e contraditórias que sua alma faz, que não há como ter mínimo de clareza no meio disso. Então, nada defina, apenas pense.

CAPRICÓRNIO (nascimento entre 22/12 a 20/1)

A sensação de segurança é esquisita, porque ora está aí, estável e maravilhosa, ora some completamente de você, sendo que o cenário continua o mesmo. A sensação de segurança, então, é interior. É por aí.

AQUÁRIO (nascimento entre 21/1 a 19/2)

Tomar iniciativas hoje? Só as imprescindíveis, porque todas as que você puder evitar e empurrar para depois, será tempo que você ganhará e conflito que você poupará também. Hoje descanse seu corpo e alma. Despreocupe.

PEIXES (nascimento entre 20/2 a 20/3)

Quando a desorientação é tão grande que tudo fica embasado, logo mais ela mesma se transforma numa forma de descanso, já que nada pode ser feito. Seguir em frente, descansar, exercer o direito à despreocupação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE