Lançamento

Taylor Swift lança nova versão do álbum 'Fearless': nostalgia nos fãs

Intitulado 'Fearless (Taylor’s Version)', o trabalho também apresenta seis faixas inéditas compostas na época do álbum original

Fernanda Gouveia*
postado em 09/04/2021 18:49
Taylor Swift: nova versão para álbum está disponível -  (crédito: Reprodução / Divulgação)
Taylor Swift: nova versão para álbum está disponível - (crédito: Reprodução / Divulgação)

Taylor Swift lançou nas plataformas digitais o esperado Fearless (Taylor’s version) nesta sexta-feira (9/4). O álbum representa uma nova versão do disco de 2008 Fearless e, além de contar com as canções que compõem a versão original, apresenta seis faixas inéditas extraídas do “cofre de relíquias” da época. Ou seja, são músicas que Taylor havia composto para estarem no álbum original, mas que, por algum motivo, não entraram no repertório.


Entre as inéditas estão a já lançada You all over me, com participação de Maren Morris, além de Mr. Perfectly Fine, We were happy, That’s when, com a participação de Keith Urban, Don’t you e Bye bye baby. O novo álbum apresenta também a faixa Today was a fairytale, que fez parte da trilha sonora do filme Idas e vindas do amor, de 2010 — no qual Taylor representou a personagem Felicia.


A cantora lançou a nova versão da famosa música Love story em fevereiro de 2021 com um lyric video dedicado inteiramente aos fãs, que mostra imagens e vídeos de 2008. O lançamento revelou aos apaixonados pela artista o que se podia esperar de Fearless (Taylor’s Version): regravações extremamente fiéis às canções originais e com aposta no sentimento de nostalgia da época que alavancou a carreira da cantora. Afinal, apesar de o novo álbum apresentar novas produções de todas as faixas, o estilo pop country clássico de Taylor continua presente.


Mesmo com muitas semelhanças entre a versão original e o novo álbum, é notável o amadurecimento na voz de Taylor Swift. A cantora lançou Fearless com apenas 19 anos, quando ela começou a ganhar fama e a fazer sucesso com os hits Love story e You belong with me. Agora, a artista tem 31 anos, 11 Grammys na conta e mais 13 anos de experiência que refletem nas sutis diferenças percebidas em Fearless (Taylor’s version).


Sobre as faixas inéditas, o cantor country Keith Urban participa de That’s when. Taylor abria os shows do cantor na era da versão original de Fearless, o que representa um paralelo interessante e demonstra a importância que Keith tem para a cantora. Além disso, a decisão de lançar músicas compostas na época de 2008 vem de um desejo de Taylor de que os fãs tenham acesso a toda a história vivida em Fearless. “Canções que eu absolutamente adorei, mas foram retidas por motivos diferentes ("não quero muitas canções de término", "não quero canções muito lentas", "não cabem tantas canções em um CD físico")”, revela a cantora em nota.


O motivo


A revelação do porquê das músicas inéditas estarem na nova versão entrega o que é importante para Taylor Swift nesse momento: liberdade para guiar a carreira e ser proprietária das suas canções. O álbum Fearless (Taylor’s Version) é apenas o primeiro de seis discos que a cantora vai regravar.

 

Esse projeto de regravações começou depois de a artista ter os direitos autorais de seus primeiros discos vendidos sem o seu conhecimento pelo produtor Scooter Braun. A partir de então, ela deixou de ter direito sobre as músicas antigas e decidiu relançar as obras para ter o controle das novas versões.


Assim, é possível entender o motivo das faixas novas serem tão parecidas com as do álbum original. Taylor teve a intenção de se manter extremamente fiel às suas canções de sucesso para recuperar o comando das novas produções sem deixar o estilo original de lado.


A atitude da cantora causa admiração, ainda mais por ser acompanhada com faixas inéditas barradas de Fearless. A estratégia de Taylor pode representar uma nova era na indústria musical ao exaltar a importância da revisão dos contratos artísticos e do artista ter controle sobre seus fonogramas. Agora, os fãs sabem que são capazes de colaborar com o objetivo de Taylor Swift dando prioridade às faixas regravadas. 

* Estagiária sob a supervisão de Ricardo Daehn

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE