Cinema

Saiba onde ver os filmes indicados ao Oscar e o que eles já ganharam

Os oito concorrentes à principal estatueta acumulam diversas vitórias na atual temporada de premiações, que segue nesta quinta (22/4) com o Spirit Awards

Estado de Minas
postado em 22/04/2021 15:27
 (crédito: Robyn Beck/AFP)
(crédito: Robyn Beck/AFP)

A entrega do Oscar, no próximo domingo (25/4), é o ponto máximo da temporada de premiações cinematográficas, já que a estatueta concedida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood é a que tem mais impacto na carreira dos filmes e profissionais premiados e, portanto, a mais cobiçada.

No entanto, uma série de premiações anteriores não apenas ajudam a consagrar os longas em disputa, como podem dar pistas do resultado do próximo domingo. O Sindicato dos Atores, por exemplo, que concede os prêmios SAG, é o que congrega o maior número de votantes da Academia.

Nesta quinta-feira (22/4), ocorre a última grande premiação que precede o Oscar. O Independent Spirit Awards reconhece os melhores filmes do ano feitos com um orçamento total abaixo de US$ 22,5 milhões (R$ 125 milhões).

Num ano com indicações atípicas devido ao impacto da pandemia do novo coronavírus na produção e exibição de filmes, entre os oito indicados ao prêmio principal do Oscar, cinco são elegíveis ao Spirit Awards: “Minari - Em busca da felicidade”, “O som do silêncio”, “Nomadland”, “Meu pai” e “Bela vingança”.

Completam a lista de indicados da Academia “Judas e o Messias Negro” e duas produções originais da Netflix, “Os 7 de Chicago” e “Mank”, que lidera em número de nomeações, com 10.


Devido ao fechamento de cinemas e sets de filmagem em todo o mundo, grandes produções antes previstas para serem lançadas em 2020 foram postergadas. O resultado foi um ganho de visibilidade por parte de filmes com baixo orçamento e filmes produzidos por plataformas de streaming.

A data de realização da cerimônia do Oscar também mudou. Tradicionalmente realizada em fevereiro, foi adiada para abril.

Confira abaixo os principais prêmios já vencidos pelos longas que disputam o Oscar de melhor filme.


"Nomadland"


A história reflete a realidade de milhares de americanos que foram afetados pela crise econômica de 2008, ao mesmo tempo que lida com assuntos como perda e luto. Frances McDormand interpreta a protagonista Fern, uma mulher que, após perder seu emprego e seu marido, é convidada a visitar o encontro anual de uma comunidade de nômades.

Baseado em um livro de mesmo nome e interpretado por diversos nômades da vida real, incluindo o autor e guru Bob Wells, “Nomadland” venceu como melhor filme em todas as principais premiações até o momento.


Principais prêmios: 12

Melhor filme: Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza / People’s Choice Awards no Festival de Cinema de Toronto / Globo de Ouro - Drama / Bafta / Critic’s Choice Awards

Melhor direção (Chloé Zhao): Globo de Ouro / Bafta / Critic’s Choice Awards

Melhor atriz (Frances McDormand): Bafta

Melhor roteiro adaptado (Chloe Zhao): Critic’s Choice Awards

Melhor fotografia: Critic’s Choice Awards / Bafta

Total de indicações ao Oscar:

6

Total de vitórias: 223. Outras indicações: 133
Onde ver: estreia nos cinemas brasileiros em 29/4**

"Os 7 de Chicago"
O primeiro filme entre os indicados a ser lançado. “Os 7 de Chicago” conta a história real de um protesto pacífico de grupos ativistas contra a guerra do Vietnã, que foge do controle e causa um grande conflito contra a polícia local.

O governo americano acusa um seleto grupo de incitação à violência e dá início a um julgamento que entrou para a história dos Estados Unidos. O roteiro é de Aaron Sorkin, e o elenco é recheado de astros: Sacha Baron Cohen, Michael Keaton, Mark Rylance e Eddie Redmayne entre eles.


Principais prêmios: 4

Melhor elenco: SAG Awards / Critic’s Choice Awards

Melhor roteiro (Aaron Sorkin): Globo de Ouro

Melhor edição: Critic’s Choice Awards

Total de indicações ao Oscar: 6

Total de vitórias: 55. Outras indicações: 178.

Onde ver: Disponível na Netflix

"Minari - Em busca da felicidade"
Surfando a onda de visibilidade a filmes estrangeiros no Oscar originada pela vitória do sul-coreano “Parasita” em 2020, “Minari” ganha um reconhecimento que talvez não teria recebido em anos passados. A história acompanha uma família coreana que se muda da Califórnia para o Arkansas em busca do sonho americano.

As atuações do ator mirim Alan Kim e da veterana Youn Yuh-jung são muito elogiadas pela crítica. Steven Yeun, o Glen de “The walking dead”, também recebeu indicações por sua atuação.


Principais prêmios: 4

Melhor filme estrangeiro: Globo de Ouro / Critic’s Choice Awards

Melhor ator mirim (Alan Kim): Critic’s Choice Awards

Melhor atriz coadjuvante (Youn Yuh-jung): Bafta

Total de indicações ao Oscar: 6

Total de vitórias: 104. Outras indicações: 206.

Onde ver: estreia nesta quinta (22/4) nos cinemas brasileiros**

"Bela Vingança"
Um trauma no passado faz com que Cassie passe suas noites fingindo estar bêbada em bares e boates, deixando-se levar para casa por homens e revelando estar sóbria quando tentam tirar vantagem da situação.

Quando ela descobre que o principal culpado pela situação vivida no passado está se casando, planeja sua vingança contra todos que estiveram envolvidos ou de alguma forma foram coniventes com sua experiência.

O filme marca a estreia de Emmerald Fennell na direção de longas. Ela concorre também a melhor roteiro original, já tendo recebido dois prêmios nessa categoria.


Principais prêmios: 3

Melhor atriz (Carey Mulligan): Critic’s Choice Awards

Melhor roteiro original (Emmerald Fennell): Critic’s Choice Awards / Bafta

Total de indicações ao Oscar: 5

Total de vitórias: 105 . Outras indicações: 165.

Onde ver: estreia prevista para 13 de maio nos cinemas brasileiros.

"Judas e o Messias Negro"
Assim como “Os 7 de Chicago”, "Judas e o Messias Negro" lida com os abuso de autoridade por parte do governo e da polícia estadunidenses nas décadas de 1960 e 1970.

Aqui, acompanhamos William O’Neal, homem negro a quem é oferecido um acordo judicial pelo FBI para se infiltrar no grupo ativista Panteras Negras e reunir informações sobre Fred Hampton, presidente do grupo.

Fred é interpretado por Daniel Kaluuya, ator britânico que incorporou os maneirismos, carisma e sotaque do ativista. Ele ganhou todos os prêmios de melhor ator coadjuvante até aqui.

Principais prêmios: 3

Melhor ator coadjuvante (Daniel Kaluuya): Globo de Ouro / Bafta / Critic’s Choice Awards

Total de indicações ao Oscar: 6

Total de vitórias: 34 . Outras indicações: 46

Onde ver: estreou nos cinemas em BH no último dia 25/2.

"O som do silêncio"
Conta a história de um baterista que lida com a perda gradual de audição. O personagem principal, Ruben, interpretado pelo britânico de origem paquistanesa Riz Ahmed, que concorre como melhor ator, é encorajado pela namorada a buscar ajuda em um refúgio para pessoas que passam pela mesma situação.

A jornada que ele percorre passa por diversos estágios, do desespero e negação até o encontro da paz interior. Embora o prêmio de melhor filme pareça fora do alcance, “O Som do Silêncio” é o favorito na categoria de melhor som.


Principais prêmios: 2

Melhor edição: Bafta

Melhor som: Bafta

Total de indicações ao Oscar: 6

Total de vitórias: 76. Outras indicações: 157.

Onde ver: Amazon Prime Video, Now, Vivo Play, Apple e Google Play.

"Meu Pai"
Se em “O som do silêncio” vemos um jovem adulto lidando com a perda de audição, em “Meu Pai” é um homem de 83 anos que enfrenta o processo da demência. O filme é uma imersão completa na mente do personagem Anthony (Anthony Hopkins).

Usando recursos como a troca de atores e cenários, a história está em constante mudança, a ponto do telespectador, assim como Anthony, não conseguir distinguir o que é real do que é imaginação.

Em uma de suas melhores atuações, Anthony Hopkins foi o único que conseguiu, até agora, desbancar o favorito ao prêmio de melhor ator, o falecido Chadwick Boseman, em uma das premiações. Boseman venceu postumamente o Globo de Ouro, o Critic’s Choice Awards e o SAG Awards. Hopkins levou o Bafta

 

Principais prêmios: 2

Melhor ator (Anthony Hopkins): Bafta

Melhor roteiro adaptado (Christopher Hampton): Bafta

Total de indicações ao Oscar: 6

Total de vitórias: 24. Outras indicações: 127.

Onde ver: disponível no Now, iTunes (Apple TV), Google Play, Sky Play, Vivo Play e Belas Artes à La Carte.

"Mank"

Paradoxal homenagem à Era de Ouro de Hollywood produzida pela plataforma de streaming Netflix, “Mank” conta a história de Herman J. Mankiewicz, roteirista de “Cidadão Kane”, sua importância para o clássico de Orson Welles e sua relação com o diretor e o meio cinematográfico da época.

Dirigido por David Fincher, o filme tem uma estética que emula a de “Cidadão Kane” e deve vencer na categoria direção de arte, o único prêmio que parece garantido, embora o filme seja o líder em indicações neste ano, com 10.


Principais prêmios: 2

Melhor direção de arte: Critic’s Choice Awards / Bafta

Total de indicações ao Oscar: 10

Total de vitórias: 50. Outras indicações: 252

Onde ver: disponível na Netflix

OSCAR 2021
A premiação ocorre neste domingo (25/4), com transmissão no Brasil pelo canal pago TNT, a partir das 20h (tapete vermelho), e pela Globo, na TV aberta, e serviço Globoplay. A entrega das estatuetas deve ocorrer a partir das 22h. As redes sociais oficiais do Oscar também irão transmitir a cerimônia ao vivo, via Youtube, Facebook e Twitter.

Fonte: Internet Movie DataBase

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE