Leitura

II BiblioFest reúne escritores e ilustradores a partir de sexta (7/5)

O evento gratuito ocorre entre os dias 7 a 16 de maio e conta com oficinas, bate-papos e encontros com escritores e ilustradores

Correio Braziliense
postado em 03/05/2021 14:16 / atualizado em 03/05/2021 14:16
Maria Valéria Rezende é uma das participantes do evento -  (crédito: Monica Camara/Divulgação)
Maria Valéria Rezende é uma das participantes do evento - (crédito: Monica Camara/Divulgação)

O II Biblio Fest vai reunir escritores, ilustradores, pesquisadores e estudiosos brasileiros para discutir e refletir sobre o futuro do Brasil. Com o tema Bibliotecas e Agenda 2030: rumo à inclusão social, o evento ocorre entre os dias 7 a 16 de maio. Totalmente on-line e gratuita, a programação foi pensada a partir da Agenda 2030, apresentada pela Organização das Nações Unidas (ONU), composta por 17 diretrizes.

Para os bate-papos, o festival recebe Milton Hatoum, escritor, tradutor e professor da Universidade Federal do Amazonas e da Universidade da Califórnia, Berkeley; Maria Valéria Rezende, autora de Cartas à rainha Louca, obra vencedora do Prêmio Jabuti de 2010; e Kiusam de Oliveira, apontada pela ONU como uma das escritoras mais importantes na área de direitos humanos do mundo.

Nurit Bensusan, especialista em biodiversidade e pesquisadora do Instituto Socioambiental, vai conversar com o ilustrador Marcelo D’Salete, autor do álbum Noite luz, e o quadrinista Jefferson Costa, ganhador do prêmio Jabuti de 2019, que, em parceria com Rafael Calça, criou a primeira história sobre um personagem negro da Turma da Mônica, o Jeremias-Pelé. Eles vão debater e refletir sobre desenvolvimento sustentável e a temática antirracista.

Além dos bate-papos, o II BiblioFest terá cinco oficinas voltadas ao público infantil que serão ministradas pelo ilustrador Jô Oliveira; o criador do grupo Mamulengo Presepada, Chico Simões; e pelos grupos Patubatê, Panderolê e Racumim Racutia. Além de ter sessões especiais de contação de história para esse grupo.

Serão oferecidas outras dez oficinas, destinadas aos adultos, sobre inclusão social e sustentabilidade, seguindo a Agenda 2030 da ONU. Gláucia Vaz vai apresentar a oficina sobre representatividade negra na literatura brasileira; Cris Seixas vai falar sobre a biblioterapia, técnica que utiliza a leitura no tratamento de distúrbios nervosos; Ueliton dos Santos Alves e Andréia Sousa da Silva discutirão a decolonialidade e antirracismo na biblioteconomia; e, por fim, Ana Arruda apresenta a formação de cineclubes on-line, além de temas direcionados a novos leitores e a profissionais de tecnologia da informação e bibliotecários. Para participar das oficinas é preciso se inscrever no site do festival até dia 5 de maio.

A curadoria do evento foi feita por Raphael Cavalcante com o objetivo de incentivar a leitura. Foram selecionados artistas e escritores que falam sobre diversidade, combate às desigualdades sociais, desenvolvimento social e sustentável. O festival tem apoio da Biblioteca Nacional de Brasília e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF. Além de usar recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF.


SERVIÇO
II BiblioFest, evento online, gratuito
De 07 a 16 de maio de 2021, das 9h às 20h
Local: canal da ABDF no YouTube
Programação completa e inscrições para as oficinas (até 5/5) disponível aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE