Leitura

Coletivo feminino cria biblioteca de troca de livros de autoras negras

A biblioteca é virtual e tem acervo com cerca de 200 livros de autoras negras sobre os mais variados assuntos e de diferentes gêneros literários

Correio Braziliense
postado em 01/06/2021 10:08
 (crédito: Divulgação)
(crédito: Divulgação)

O Coletivo de Mulheres Negras na Biblioteca lançou a primeira biblioteca virtual brasileira de troca de livros de autoras negras (MNBT). O projeto conta com cerca de 200 livros dos mais variados gêneros literários, entre eles ficção científica, poesia, biografia, ficção, romance nacional e internacional e outros.

O serviço é inspirado no projeto The free black women 's library, da ativista Ola Ronke Akinmowo que, desde 2015, percorre os Estados Unidos com sua biblioteca itinerante. A ideia é simples: o usuário doa um livro escrito por uma mulher negra e recebe outro exemplar que será enviado por correio para qualquer lugar do Brasil. Para ter acesso ao serviço, basta acessar o site oficial do coletivo. 

Idealizada por profissionais da biblioteconomia e letras, a iniciativa Mulheres Negras na Biblioteca existe desde 2016 e busca promover atividades culturais para divulgar e incentivar a leitura de autoras negras. O projeto conta com o apoio do programa VAI da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE