CINEMA

Instituto promove afirmação negra com mostra de filmes latinos

Mostra de cinema on-line 'América Negra: conversas entre as negritudes latino-americanas' traz programação gratuita até 13/6

» Prisley Zuse*
postado em 08/06/2021 06:00
 (crédito: NICHO 54/Divulgação)
(crédito: NICHO 54/Divulgação)

O Nicho 54, instituto que atua no desenvolvimento de carreira de profissionais negros no audiovisual, promove a mostra de cinema on-line América Negra: conversas entre as negritudes latino-americanas. Com programação gratuita, a mostra reúne filmes de ficção, documentários e obras experimentais de 10 países da América Latina. A programação vai até o dia 13. O evento conta com 35 filmes produzidos nos últimos 20 anos para debater a construção da identidade negra em países da América Latina, com apoio da Open Society Foundations.

Segundo Heitor Augusto, codiretor do instituto Nicho 54 e diretor curatorial da mostra, o evento tem o objetivo de propor uma reflexão sobre a descentralização dos Estados Unidos como principal foco do cinema. “Descentralizar os EUA como posto de principal emissor de representações sobre as vivências negras no cinema foi o pontapé inicial do processo curatorial. A partir daí, América Negra assume também outros objetivos, entre os quais: construir um novo circuito de referências para a diáspora a partir do Brasil; ‘desembranquecer’ territórios equivocadamente percebidos ou como brancos ou como desprovidos de presença negra”, afirmou Heitor.

A seleção dos filmes durou cinco semanas e foi feita em duas partes: primeiramente, a equipe de curadoria foi dividida por territórios para pesquisa curatorial e depois compartilharam as obras consideradas fortes candidatas e que ficariam no recorte final. “Além da equipe curatorial, o processo de pesquisa contou com os aportes de duas pesquisadoras e um pesquisador que ofereceram uma contribuição que facilitou a nossa compreensão dos processos raciais da Colômbia e na Venezuela, dois países com expressiva população negra”, completou Heitor.

A programação de hoje conta com produções brasileiras, como a ficção Egum, com a direção de Yuri Costa, e a obra experimental O túmulo da terra, de Yhuri Cruz, além da obra experimental colombiana, Saudó, labirinto de almas, de Jhonny Hendrix Hinestroza.

Os 35 filmes serão exibidos por meio da plataforma de streaming exclusiva, Sala 54, que abrigará todas as mostras on-line de filmes do Nicho 54, de forma gratuita. Cada título ficará disponível para acesso por um período de 43 horas a partir da data de estreia no site: www.sala54.com.br.

*Estagiária sob a supervisão de José Carlos Vieira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE