POP

Marketing e malabarismo para atrair ouvintes no streaming

Conheça as estratégias dos músicos para conseguir atrair ouvintes e ganhar ascensão nas plataformas de streaming

» Pedro Ibarra*
postado em 22/06/2021 06:06
 (crédito: Noam Galai/AFP - 31/5/19 )
(crédito: Noam Galai/AFP - 31/5/19 )

Com os streamings, a venda de discos, CDs ou MP3 de músicas perdeu espaço e foi para segundo plano. Contudo, os artistas ainda buscam números com seus lançamentos, o chamado engajamento. Quanto mais reproduções, curtidas, visualizações e comentários, mais uma música ou álbum tem um desempenho de sucesso após a estreia.

Essa lógica é seguida tanto por artistas pequenos quanto grandes, mas são as estrelas que têm mais possibilidades de usar o engajamento ao próprio favor. Um exemplo recente está no caso de Tyler, The Creator, rapper que teve uma ascensão notável desde o lançamento do último disco, Igor, vencedor do Grammy de Melhor álbum rap em 2020. Tyler fez todo um processo de gerar expectativas nos fãs para o lançamento do último single, Lumberjack, disponibilizado nas plataformas na semana passada.

O rapper vinha intrigando os fãs que poderia lançar uma nova música. A primeira iniciativa foi um outdoor com a frase: “Me ligue se se sentir perdido”, e um número. Quando a ligação era feita, era possível ouvir uma conversa entre ele e a própria mãe. Posteriormente, lançou um vídeo em que beijava uma mulher, que logo depois encontrava o namorado e a mesma frase do outdoor.

As prévias foram ao longo de duas semanas até o lançamento do single Lumberjack e, mesmo assim, os fãs ainda especulam que toda promoção tem relação com um projeto maior, como um álbum, por exemplo, considerando que Tyler, The Creator foi anunciado em grandes festivais pelo mundo mesmo sem nenhuma novidade nos últimos dois anos.

Muitos atribuem a Beyoncé esse elemento surpresa, quando a cantora apresentou o álbum homônimo, sem avisos, em 2013, mas a tática já é bastante difundida na indústria fonográfica. Nomes como Foo Fighters, Ariana Grande, Kendrick Lamar e Tame Impala utilizaram da surpresa para gerar engajamento, e ainda usam. Com as redes sociais, a busca por ser assunto tem se tornado mais importante que qualquer venda, e essa mudança na forma de consumir música dá sinais de que vai durar por mais algum tempo.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE