MÚSICA

Gilberto Gil lança 'São João em Araras' reverenciando suas referências do forró

As canções do imortal Luiz Gonzaga são o principal destaque do trabalho, que também conta com obras de Zé Ramalho,Targino Gondim e Caetano Veloso

» Irlam Rocha Lima
postado em 25/06/2021 06:06
O cantor baiano celebra amanhã 79 anos com CD carregado de forró -  (crédito: photo © @hallit/Divulgação)
O cantor baiano celebra amanhã 79 anos com CD carregado de forró - (crédito: photo © @hallit/Divulgação)

“Eu e o sertão/ Tu, tua emoção/ Nós e o São João/ Mas não pode não...” Este é um trecho da letra de Fé na festa, canção de Gilberto Gil feita para álbum homônimo, lançado em 2001. A música deu nome, também, à turnê que levou o cantor e compositor baiano a percorrer algumas cidades brasileiras naquele ano, no período dos festejos juninos. O show foi visto pelo brasiliense num festival que ocorreu no Ceilanbódromo, em Ceilândia.

Dez anos depois, o Fé na festa volta a fazer parte do repertório do novo trabalho do artista baiano, o São João em Araras, gravado ao vivo em 2020, no sítio que ele possui na cidade da região serrana do Rio de Janeiro. O verso da citada canção soa agora, em tempo de pandemia, como algo ligado à premonição. Com esse CD, já disponível nas plataformas digitais, Gil celebra 79 anos de profícua existência — completados amanhã.

São João em Araras permite reverenciar uma das suas principais referências musicais de Gil, o imortal Luiz Gonzaga, a quem, ainda criança, costumava ouvir no serviço de autofalante de Ituaçú, cidade do interior da Bahia. Nada menos que oito das 16 músicas do repertório têm a assinatura do Rei do Baião, compostas só por ele e com parceiros como Humberto Teixeira e Zé Dantas. Entre elas estão Respeita Januário, Asa Branca, Assum Preto, Qui nem jiló, Xote das meninas e Olha pro céu — considerada a mais simbólica canção dos folguedos juninos.

Gilberto Gil incluiu também no set list clássicos da importância de Eu só quero um xodó (Dominguinhos e Anastácia), Pedras que cantam (Zé Ramalho), Esperando na janela (Targino Gondim); além da autoral Toda menina baiana e São João Xangô Menino, que compôs com Caetano Veloso. Neste projeto, o cantor tem a companhia de Bem Gil (guitarra e responsável também pela produção), José Gil (percussão e vocal), Mestrinho (sanfona), Jorginho Gomes (zabumba) e Nara Gil (backing vocal). Há, ainda, a participação de Preta Gil.

Embora tenha o nome ventilado para ocupar uma das vagas abertas na Academia Brasileira de Letras (ABL), o eterno tropicalista ainda não se permitiu comentar sobre o assunto. O que tem ocupado parte do seu tempo no momento é a elaboração de Nós, a gente, uma série de tevê com 10 episódios, que começa a ser gravada no final deste mês. Já devidamente vacinado, Gil faz planos para excursão com os filhos, netos e bisneta durante o verão europeu de 2022.

São João em Araras

Álbum de Gilberto Gil, gravado
ao vivo, lançamento da GG
Produções Artísticas, já disponível nas plataformas digitais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE