POLÊMICA

Após aumento peniano, Tiago Piquilo e Tânia Mara terminam affair

O cantor, que se submeteu a uma cirurgia para aumentar o tamanho de seu órgão sexual, diz que o procedimento assustou a cantora

Douglas Lima - Especial para o Uai
postado em 13/07/2021 19:45 / atualizado em 13/07/2021 19:45
 (crédito: Reprodução/Instagram)
(crédito: Reprodução/Instagram)

Tiago Piquilo e Tânia Mara não estão mais juntos. O cantor sertanejo revelou que seu relacionamento com a também cantora esfriou após a cirurgia do aumento do seu pênis, a faloplastia, em uma entrevista exclusiva com a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

"Na verdade, eu não estava namorando. Eu estava conhecendo e me aproximando de uma pessoa maravilhosa e aí eu decidi fazer essa cirurgia. Claro que foi um susto e, de imediato, ela me questionou pra que é o porquê, mas era uma decisão minha, uma responsabilidade minha e ficou estranho. Ninguém foi embora, mas eu não sei mais nada”, desabafou.

E declarou: “O amanhã a Deus pertence, sabe? O que eu sei é que estou feliz pra caramba. Acho que nessa hora por causa da exposição e de todo esse buxixo, a gente tem que ter o bom senso e respeitar o espaço do outro".

O artista afirmou que a recuperação está bem tranquila. A cirurgia foi feita há uma semana, e ele diz que está satisfeito com o resultado que vê no espelho. Completou dizendo que somente ele e o médico Cláudio Eduardo de Souza viram o resultado final.

Vale destacar que o cantor declarou, antes do procedimento, que não estava insatisfeito com a dimensão atual do membro.

"Eu nunca tive problema. Me perguntaram se eu estava insatisfeito, se eu estava inseguro com relação ao meu pênis e é justamente o contrário. Por eu ser satisfeito comigo, eu sei o que me faz bem ou o que eu posso melhorar em mim. Eu não fiz a cirurgia para agradar alguém. Fiz para me agradar e ajudar outras pessoas que queiram fazer a faloplastia e não tinham coragem, não tinham conhecimento de que é uma cirurgia estética e não só uma questão de saúde. Pode aumentar, pode diminuir. A medicina é um trem muito avançado", garantiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE