Música

Projeto vai mapear rede de mulheres percussionistas da América Latina

A rede de fortalecimento de mulheres da América Latina MALTA lançou projeto de mapeamento e conexão de percussionistas latino-americanas

Correio Braziliense
postado em 01/10/2021 16:29 / atualizado em 01/10/2021 16:42
 (crédito: Beth Freitas)
(crédito: Beth Freitas)

Lançada nesta quarta-feira (29/9), a plataforma virtual MALTA - Encontro de Redes visa conectar mulheres latino-americanas percussionistas e realizar um mapeamento digital para promover espaços de compartilhamento e valorização da cultura popular produzida e ensinada por mulheres para o mundo todo. O projeto foi criado em 2016 e este ano tem patrocínio da Natura Musical e apoio do Governo de Minas Gerais, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

A MALTA, ou "mulheres da América Latina unidas pelo tamor, vai disponibilizar, por um mês, workshops musicais on-line, uma conferência virtual com a participação de Kiki, ruandesa (madrinha do evento), e também um bate papo no qual serão abordados temas como mercado de trabalho e inclusão das mulheres na música. 

MALTA é um movimento idealizado e realizado por Chaya Vázquez, Poliana Tuchia e Isabela Leite,  percussionistas e multiartistas que utilizam o tambor como instrumento de expressão e libertação, marcando, como mulheres, seus lugares na música.

O projeto nasceu como um espaço de ensino, contendo cursos de curta duração de percussão, baixo, guitarra, bateria, voz, percepção musical, áudio, iluminação, entre outras formas de arte musical. Todos os cursos são ministrados por mulheres. O cadastro na plataforma já está disponível para quem se interessar, através do site: www.maltatamboreras.com.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE