Não vai cobrir

Equipe da TV Globo é intimidada e ameaçada por policiais em greve de MG

André Junqueira, repórter da Globo Minas, tentava cobrir protesto de policiais e bombeiros que deflagraram greve, mas foi expulso do local

Douglas Lima - Especial para o Uai
postado em 23/02/2022 11:01 / atualizado em 23/02/2022 12:23
 (crédito: Reprodução/Twitter/Montagem)
(crédito: Reprodução/Twitter/Montagem)

O repórter André Junqueira, da Globo Minas, foi intimidado, ameaçado e xingado na tarde desta segunda-feira (22/02) por policiais e bombeiros enquanto tentava cobrir a manifestação das forças de segurança de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

A categoria deflagrou greve, exigindo o reajuste salarial prometido pelo governador Romeu Zema (Novo) em acordo feito em 2019.

O jornalista e o repórter cinematográfico tentavam cobrir a manifestação, mas foi expulso do local. Um vídeo que mostra o momento da hostilização aos profissionais permite ouvir os manifestantes gritando contra a emissora da família Roberto Marinho (1904-2003), ao fundo, barulhos de artefatos explodindo. Imagens foram compartilhadas nas redes sociais.

"Sai daqui filho da p***", "Filma o [governador Romeu] Zema lá", "Vai filmar a casa do c******", dispararam na filmagem de pouco mais de um minuto. 

Na sequência, André se vira para um manifestante que estava gravando a cena e pede: "Não deixa acontecer isso não, vocês são policiais".

"Aqui é manifestação de polícia, não tem bandido no nosso meio não", rebateu uma mulher antes de outra pessoa começar a falar.

Um homem questiona Junqueira o que a equipe de TV estava fazendo no local. Antes que o profissional terminasse sua resposta, o comunicador foi repreendido. "Não, não. Não veio cobrir nada não. Processa todo mundo então que está fazendo isso. Nós também estamos trabalhando. Nós é que damos a segurança para vocês. Na hora que você sofre um acidente, nós que vamos resgatar você", diz um suposto agente de segurança que estava no ato.

Há uma sobreposição de vozes na gravação e uma pessoa pergunta novamente o que a equipe estaria fazendo ali. Outro homem dispara: "Fazer merd*. A Globo só faz merd*. A Globo só faz merd*. Se não fosse manipuladora, não teria nada disso. Aqui não. Fora, fora, fora".

A manifestação começou às 9h na Praça da Estação, no Centro da capital mineira, e só se dispersou cerca de sete horas depois, de acordo com as informações do G1.

Parte das filmagens foi compartilhada no Twitter por Afonso Borges, jornalista e colunista do Jornal O Globo, que prestou solidariedade ao colega do Grupo Globo.

"Meu irrestrito apoio e solidariedade ao colega jornalista André Junqueira pelas hostilidades e violência que integrantes da Polícia Militar de MG e Bombeiros de MG praticaram contra ele, hoje", escreveu na rede social.

Confira, abaixo, o vídeo:

Meu irrestrito apoio e solidariedade ao colega jornalista #AndréJunqueira pelas hostilidades e violência que integrantes da @pmmg190 e @Bombeiros_MG praticaram contra ele, hoje. @g1mg #Globominas @g1 pic.twitter.com/14Knc2Q8GJ

— Afonso Borges (@afonsoborges) February 21, 2022

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE