Ary Fontura diz que cuspiu no rosto de Claudia Raia durante gravação

Ator contou que se empolgou com a cena de A Favorita; trama será reprisada no Vale A Pena Ver de Novo a partir do dia 16 de maio

Douglas Lima - Especial para o Uai
postado em 09/05/2022 10:11
 (crédito: Reprodução/Globoplay/Montagem)
(crédito: Reprodução/Globoplay/Montagem)

O ator Ary Fontoura revelou que cuspiu de verdade no rosto da atriz Claudia Raia durante as gravações da novela A Favorita (2008), que será reprisada pela primeira vez na TV Globo a partir do dia 16 de maio no Vale a pena ver de novo.

Em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o artista relembrou uma das cenas mais marcantes da trama de João Emanuel Carneiro.

Na cena em questão, revela que Silveirinha (Ary Fontura) é aliado da grande rival de Donatela (Claudia Raia), Flora (Patrícia Pilar).

Em um surto de sinceridade, o mordomo admite que odeia a patroa e que sente nojo dela. Fontoura fugiu do script e cuspiu de verdade no rosto de Raia, algo que não foi ensaiado.

Ary contou que ficou tão envolvido com a dramatização que acabou passando dos limites e disse que isso só foi possível porque ele e Claudia Raia são muito amigos.

"É uma cena cruel. Estávamos tomados pela emoção. Começamos a brigar e foi indo, foi indo, foi indo e as coisas aconteceram, eu cuspi de verdade na Claudia. É claro que a gente não pode perder a razão, mas há cenas que são tão envolventes que temos que tomar muito cuidado para não ultrapassar limites", disse o veterano à coluna.

Em 2020, em entrevista na época em que A Favorita foi disponibilizada no Globoplay, Claudia também comentou sobre o improviso de Ary, ela reforçou que só foi possível pela entrega e intimidade que existiam entre os atores.

A cena do cuspe foi uma loucura. A Donatela pega o Silveirinha com a Flora, entra ali e dá de cara com a traição. Ele, que parecia um mordomo fofo, querido, é um vilão da pior espécie, que não vale nada", iniciou.

"Eu falava muito, falava horrores pra eles. Nós passamos [a cena] e não tinha o cuspe, não estava escrito isso. A gente começou a fazer e aquele ódio [da personagem] veio vindo, pegando fogo. Eu falava na cara dele, bem perto, ficamos cara a cara, e vi que ele ficou transtornado. Na hora pensei: 'Nossa'. Do nada, ele cuspiu na minha cara", recordou.

"Ficou aquela pausa que você não ensaia. É genuína, dependendo do que é feito ali. Me deu um ódio daquele cuspe. Mas achei incrível, eu amei [o resultado], achei que deu aquela levantada [na cena]", destacou.

A intérprete de Donatela também contou que, após terminarem de gravar, todos no estúdio Globo os aplaudiram. "Essa cena ficou pra sempre, falo sempre dela. É a intimidade dos atores. Imagina se o Ary pensasse: 'Se eu cuspir na cara da atriz, ela vai ficar puta'. Não pode. Essa coisa tão visceral, tão unida, nos deu a liberdade para que a gente criasse, arriscasse. Nunca imaginei levar uma cusparada na cara, e olha que eu já passei por muita coisa na vida", brincou.

Confira, abaixo, a cena do cuspe em A Favorita:

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE