Setor de bares e restaurantes debate o futuro da atividade em encontro on-line

Durante três dias, evento on-line vai discutir e tentar viabilizar soluções para a alimentação e a gastronomia, e apresentar propostas para ganhos de produtividade e para driblar a crise provocada pela pandemia, que causou forte impacto

Thais Umbelino
postado em 26/08/2020 06:00 / atualizado em 26/08/2020 06:58
 (foto:  Ana Rayssa/Esp. CB)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB)

O fechamento de bares e restaurantes no Brasil devido à pandemia causada pelo novo coronavírus trouxe impactos diretos na economia do setor, e agora, com a retomada das atividades, empresários buscam saídas para recuperar o caixa — e para se reinventar no novo cenário. Com o tema O Futuro da Alimentação Fora do Lar, o 32º Congresso Nacional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) começa hoje, de forma gratuita e totalmente online, a debater soluções para o setor. A abertura oficial, ontem à noite, contou com a participação do presidente Jair Bolsonaro.

Durante três dias o evento vai reunir, virtualmente, os principais líderes empresariais do setor de alimentação e da gastronomia para discutir desafios e apresentar propostas para ganho de produtividade. Até agora foram cerca de 50 mil inscritos. “Esse congresso é um dos principais eventos do setor, e é importante, principalmente, nesse período de retomada, para trazer informações para o empresário”, declarou Beto Pinheiro, presidente da Abrasel-DF. As inscrições para o evento podem ser feitas até 28 de agosto, pelo site congressoabrasel.com.br

Segundo Pinheiro, a perspectiva das atividades é de retorno gradativo na capital federal. “A gente acredita que, mês a mês, o movimento vá aumentar. Em agosto, a venda, comparada com agosto do ano passado, está em torno de 50% a 60%. O cenário é bem melhor, porque a reabertura dos estabelecimentos incrementa as vendas, antes voltada apenas para o delivery”, afirmou.

O retorno das atividades trouxe ânimo para a chef Catarina Freire, 25 anos, do restaurante Nakombi, casa de rodízio de comida japonesa, “Estamos com uma procura acima da esperada, ainda que com a metade da capacidade e com aplicação das medidas de segurança”, observou. “E a gente enxerga um movimento maior nos meses que virão”, disse Catarina.

Evento virtual
Os debates no Congresso da Abrasel terão como norte três eixos de conteúdo: desafios e soluções para o futuro, com temas de incentivo e debates para enfrentamento da crise; Brasil novo, com pautas que retratam a inovação no setor alimentício e transformações na gastronomia; além do tema gestão e consumidor, com abordagem sobre empreendedorismo, modelos empresariais, digitalização de negócios e relacionamento com o consumidor.

A feira com estandes de produtos e serviços de fornecedores será totalmente virtual. Os expositores farão transmissões diretamente dos estandes virtuais para apresentação de produtos, novidades do mercado, soluções de negócios e possibilidades de parcerias. Em paralelo, será realizado o Mesa ao Vivo Brasília, na nona edição, com aulas-show de chefs da gastronomia brasileira.

“Pensamos nos desafios que empresários e trabalhadores do setor estão enfrentando — e quais virão pela frente. Esse foi o ponto de partida para pensar a grade de palestras”, salientou o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci.

Alguns dos participantes do congresso

» Jean Jereissati, CEO da Ambev
» Gilberto Tomazoni, presidente da JBS
» Henrique Braun, presidente da Coca-Cola
» Olivier Anquier, chef do L’Entrecôte d’Olivier, apresentador e empreendedor
» Paulo Camargo, presidente do McDonald's Brasil
» Diego Barreto, CFO e VP de Estratégia do iFood


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação