Negócios

Faturamento pode crescer

Correio Braziliense
postado em 07/09/2020 00:07

A melhora nas expectativas em relação ao desempenho da economia em 2020, que mesmo assim deverá registrar a maior retração da história no Produto Interno Bruto (PIB) em meio à pandemia de covid-19, foi vista, também, na percepção de altos executivos sobre seus negócios, mostra pesquisa da consultoria KPMG. Com o fundo do poço da crise para trás, 35% dos executivos entrevistados agora estimam que poderá haver alta do faturamento, apesar da recessão.

A melhora pode ser vista na comparação da primeira pesquisa feita pela KPMG, em abril e maio, com a segunda edição do estudo, que ouviu os executivos em junho e julho e ficou pronta no mês passado. A primeira versão da pesquisa entrevistou 91 executivos de alto escalão. A edição mais recente foi mais ampla, com a participação de 193.

Em junho e julho, 12% dos executivos entrevistados disseram que o faturamento de suas empresas poderá crescer até 10% em 2020, enquanto 17% disseram que o aumento poderia ser de 10% a 25% e 6% apostaram num avanço superior a 25% nas receitas. Em abril e maio, auge do pessimismo, 24% apostaram em crescimento — 8% do total de entrevistados afirmaram que a alta poderia ser de 10% a 25%, mas, apenas 3% apostaram em avanço superior a 25%.

Para André Coutinho, sócio-líder de Clientes e Mercados da KPMG no Brasil e na América do Sul, a sensação de sair do estrangulamento sofrido no pior momento da crise dá certo “ânimo” e favorece a melhora da percepção sobre os negócios.

“A indústria já recupera o tempo perdido”, afirmou Coutinho.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação