Bureau Verde

BC vai ampliar limite de crédito rural para produtores sustentáveis

Autoridade monetária também vai criar um Bureau Verde para incentivar operações alinhadas ao desenvolvimento sustentável

Marina Barbosa
postado em 08/09/2020 18:15
 (foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Para garantir a sustentabilidade das operações financiadas pelo sistema financeiro nacional, o Banco Central (BC) vai aprimorar a fiscalização do crédito rural. A ideia é criar um Bureau Verde que identifique o impacto ambiental dos empréstimos pedidos pelos produtores rurais. E, com isso, incentivar a realização de operações verdes com um aumento de até 20% do limite de crédito dos produtores considerados sustentáveis.

"Quem aderir a práticas sustentáveis e comprovar a adesão vai poder se beneficiar com o acesso ao crédito de maior volume. Isso é importante para qualificar as operações e cria um incentivo forte para migrar definitivamente para operações de crédito que estejam 100% alinhadas a questões de sustentabilidade", contou nesta terça-feira (08/09) o diretor de Regulação do BC, Otávio Damaso.

A ideia é ampliar em até 20% o limite atual de crédito dos produtores que atenderem os critérios de sustentabilidade que serão definidos nos próximos meses pelo BC, junto com a população. E, pelos cálculos da autoridade monetária, pode beneficiar cerca de 40% dos produtores rurais brasileiros a partir do próximo ano.

Bureau Verde

O aperfeiçoamento dos critérios do crédito rural é uma das vertentes da dimensão sustentabilidade da Agenda BC#, que foi lançada nesta terça-feira pelo Banco Central com o intuito de reforçar o comprometimento do sistema financeiro nacional com a preservação do meio ambiente. Presidente do BC, Roberto Campos Neto explicou que o compromisso com a sustentabilidade será fundamental para a atração de investimentos e a retomada econômica no pós-coronavírus e disse que uma das preocupações em relação a isso passa pelo desenvolvimento de uma agricultura limpa.

Nesse sentido, o BC vai criar um Bureau de Crédito Rural Verde. É um bureau que vai reunir as informações do crédito rural concedido pelos bancos brasileiros e definir se essas operações atendem critérios de sustentabilidade como a recuperação de pastagens e o uso de energia renovável. E, por isso, promete incentivar o crédito rural verde, mas também facilitar a certificação de práticas sustentáveis. O BC planeja criar até um selo de aderência aos critérios de sustentabilidade definidos, o que também pode favorecer a emissão de títulos verdes no Brasil.

Segundo Damaso, a medida vai atingir todo o universo do crédito rural, que hoje conta com cerca R$ 200 bilhões e de 2 milhões de operações por ano, até meados de 2022. E ainda pode proibir o financiamento de operações irregulares. O diretor do BC explicou que, ao receber um pedido de crédito rural, os bancos vão precisar consultar as informações do Bureau Verde. Se forem constatadas irregularidades, como a sobreposição da operação financiada com áreas de preservação ambiental ou terras indígenas, o financiamento não será autorizado. "Se houver sobreposição, vai ter uma trava e a operação vai poder ser realizada", alertou o diretor do BC.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação