AUXÍLIO EMERGENCIAL

492 mil brasileiros são aprovados para receber o auxílio emergencial

São pessoas que estavam esperando a análise cadastral do governo e receberam autorização nesta semana

Marina Barbosa
postado em 29/09/2020 15:46
 (crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Mais 492 mil pessoas foram aprovadas para receber o auxílio emergencial. A aprovação foi informada nesta terça-feira (29/09) pela Caixa Econômica Federal, que promete pagar as cinco parcelas do auxílio de R$ 600 para todos esses brasileiros a partir desta quarta-feira (30/09).

Segundo a Caixa, esses brasileiros tiveram o auxílio negado anteriormente, mas contestaram a avaliação do governo e, agora, foram considerados elegíveis para receber o auxílio de R$ 600. "Temos mais 492 mil pessoas que fizeram a contestação pelo aplicativo da Caixa e foram validados pelo Ministério da Cidadania", anunciou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Secretário-executivo do Ministério da Cidadania, Antônio Barreto contou que, nesse grupo, podem estar, por exemplo, pessoas que estavam recebendo o seguro-desemprego no início da pandemia e, portanto, não tinham direito ao auxílio, mas deixaram de receber o benefício ao longo da pandemia e, dessa forma, passaram a ser elegíveis aos R$ 600.

Pedro Guimarães garantiu que, apesar de só terem sido aprovadas agora, essas pessoas terão direito às cinco parcelas de R$ 600. Para isso, elas começam a receber o auxílio nesta quarta-feira, conforme o calendário divulgado nesta semana pela Caixa. E, em dezembro, receberão duas parcelas de R$ 600 de uma única vez.

Essas pessoas, contudo, não terão acesso às parcelas de R$ 300. É que o chamado auxílio emergencial extensão será pago até dezembro apenas para quem já tiver recebido todas as cinco parcelas de R$ 600 antes disso.

Com mais essas aprovações, o auxílio emergencial de R$ 600 será pago a 67,7 milhões de pessoas. E a Caixa adiantou que mais pessoas ainda podem entrar nessa lista. É que, apesar de o governo já estar dando início ao pagamento das últimas parcelas de R$ 300 do auxílio emergencial, ainda existem 55,7 mil cadastros em análise e 231,6 mil cadastros em reanálise no Executivo. E a expectativa é que esses brasileiros recebam uma resposta do governo nas próximas semanas.

"Temos contestações e análises para que as pessoas tenham direito e façam jus ao auxílio nesse momento tão difícil", assegurou Barreto. "Todas as pessoas aprovadas receberão as cinco parcelas do auxílio com valores originais", acrescentou Guimarães.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação