CONSUMO

Venda de carros aumenta 3,5% em outubro em comparação a setembro

Dados da Fenabrave mostram que foram colocados em circulação 215 mil novos veículos em outubro. Aumento foi de 3,5% em relação a setembro

Correio Braziliense
postado em 05/11/2020 06:00
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

As vendas de veículos novos no país –– entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus –– somaram 215 mil unidades no mês passado, com alta de 3,54% na comparação com setembro. Foi o maior volume do ano, mas ainda abaixo do ritmo de até um ano atrás. Quando comparadas ao mesmo mês de 2019, outubro mostra redução de 15,11% no total de veículos que saíram das concessionárias, conforme balanço divulgado ontem pela Fenabrave, entidade que representa as revendas de automóveis.

No acumulado de janeiro a outubro, as vendas de veículos, num total de 1,59 milhão de unidades, mostraram queda de 30,38% frente ao volume dos 10 primeiros meses de 2019.

Ao comentar o desempenho do setor no mês passado, o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Júnior, destacou que o mercado vem se recuperando gradativamente. “O mês de outubro é, até o momento, o que registra o recorde do ano. Notamos que os clientes estão mais confiantes e tomando a decisão de compra, que é facilitada pela maior oferta de crédito”, observou.

Desagregando o resultado por segmento, as vendas de carros de passeio e utilitários leves, como picapes e vans, tiveram no mês passado alta de 3,25% em relação a setembro e queda de 14,89% no comparativo anual.

No total, 205,2 mil carros foram licenciados em outubro, quando a Fiat liderou o mercado, com 18,67% das vendas totais, seguida pela Volkswagen (16,71%), General Motors (16,60%) e Hyundai (8,31%). No acumulado do ano, as vendas de carros registram queda de 30,89%, num total de 1,5 milhão de unidades.

Já as vendas de caminhões subiram 7,76% frente a setembro, mas recuaram 16,12% na comparação com outubro de 2019, somando 7,97 mil unidades. O resultado leva as vendas de pesados acumuladas desde janeiro para 70,6 mil unidades, com queda de 16,23%.

No mercado de ônibus, foram emplacados 1,8 mil no mês passado, o que representa uma alta de 19,92% em relação a setembro.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação