CB.AGRO

Expoabra quer atrair investimentos ao DF

Bruna Pauxis*
postado em 07/11/2020 01:04

Atrair investidores e “transformar Brasília na capital da produtividade” do agronegócio são as metas da Expoabra, que acontece até amanhã no Parque de Exposições Granja do Torto (PGT). Em entrevista, ontem, ao programa CB.Agro, parceria entre o Correio e a TV Brasília, o diretor-presidente do PGT, Eugênio Farias, explicou que a expectativa, com o evento, é obter R$ 150 milhões em investimento de empresas do setor para o projeto Cidade Agro.

“A ideia da Cidade Agro é a transformação do Parque de Exposições em uma unidade, em Brasília, que tenha empresas hospedadas, do setor agropecuário, conectadas à agricultura 4.0, com inovação, tecnologia e que, a partir daqui, recebam incentivo para se instalar e fazer sua operação acontecer”, explicou Farias.

“A feira é a retomada do Parque de Exposições Granja do Torto”, afirmou o diretor presidente, que ressaltou o fato de as exposições agropecuárias estarem interrompidas desde 2008. O projeto conta com palestras, capacitações para produtores, leilões e shows sertanejos — tudo de forma digital, com formato de navegação 360 graus, que permite ao visitante interagir com a plataforma.
Eugenio Farias afirma que, embora o Distrito Federal tenha boa presença na produção de grãos e na avicultura, ainda precisa crescer na bovinocultura e ovinocultura. “Quando comparamos o agro às cadeias do setor público e de serviços, o PIB (Produto Interno Bruto) não tem uma participação expressiva. Por isso abre a possibilidade de buscarmos, junto ao governo, o incentivo fiscal”, disse.

Para o presidente do PGT, o projeto expande horizontes. “Tivemos mais de 1000 usuários acessando a plataforma em tempo real e assistindo nossas palestras. Dentro do parque, em função da pandemia, nós podemos ter só 150 pessoas, mais a equipe técnica”, contou.

Farias ressaltou que, tanto o PGT quanto a Expoabra têm o compromisso com a educação do produtor rural, focada na capacitação digital para adequar o trabalhador às novas tecnologias que adentram o campo. Outro pilar do evento é a questão das mulheres no agronegócio, tema de uma das palestras. “Não temos de dar espaço às mulheres. Temos de respeitar o espaço que elas já têm no campo”, afirmou.

Queimadas
O empresário comentou, ainda, a situação das queimadas na Amazônia. Ele ressaltou haver “uma guerra de mercado”. “Existe um interesse comercial no mundo em função do alimento que é produzido no Brasil, a competitividade que o país oferece nos preços dos produtos, na minha opinião, influenciam muito mais do que efetivamente as questões das queimadas e o que acontece paralelamente a isso”, afirmou.

A Feira começou na última quinta-feira e vai até este domingo. A programação pode ser consultada pelo site da Expoabra (https://expoabra.com.br). Hoje tem leilões programados e a atração da noite é a dupla Alisson e Ariel. Os shows podem ser assistidos pelo site ou presencialmente no parque, com um número de pessoas limitado por conta da pandemia. Os ingressos estão disponíveis também no site www.expoabra.com.br.

Estagiária sob supervisão de Odail Figueiredo

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação