Cesta básica

Clientes compram menos itens por cesta básica desde setembro, diz estudo

Pesquisa da Dotz analisou os itens arroz, feijão, macarrão, óleo, leite e molho de tomate; e como os clientes reagiram a variação de preços desses item durante a Black Friday

Natália Bosco*
postado em 21/12/2020 16:36 / atualizado em 21/12/2020 16:37
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Estudo percebeu que, de maneira geral, os clientes vêm comprando menos itens por cesta básica desde setembro e aproveitaram as promoções da Black Friday, que aconteceram de 27/11 a 29/11, para estocar produtos essenciais. Foi reconhecido que houve um aumento de itens por cesta de 5% em relação ao mês fechado de novembro.

Analisando comportamento de venda dos itens de consumo da cesta básica, a pesquisa intitulada Insights Dotz do Varejo observa como foram as vendas dos produtos ao longo do ano e durante a Black Friday. O levantamento consistiu em examinar oito redes supermercadistas nas quatro regiões do país. Ao todo, foram abrangidos 3,3 milhões de clientes dos supermercados.

Os principais produtos observados pela pesquisa foram arroz, feijão, macarrão, óleo, leite e molho de tomate. Esses itens tiveram um aumento expressivo no preço comercial desde setembro.

O estudo percebeu que, de maneira geral, os clientes vêm comprando menos itens por cesta básica desde setembro e aproveitaram as promoções da Black Friday, que aconteceram de 27/11 a 29/11, para estocar produtos essenciais. Foi reconhecido que houve um aumento de itens por cesta de 5% em relação ao mês fechado de novembro.

Durante a Black Friday, o óleo, que vinha apresentando um significativo aumento de preço, apresentou um desconto de 9%. Assim, as vendas desse item subiram em 35%.

O molho de tomate também apresentou queda de preço nesse período. Ao ficar 20% mais barato, os clientes passaram a comprar 15% a mais desse item.

Ao longo do ano, o leite também apresentou aumento no preço. Durante os dias de desconto em novembro, o item teve uma queda de 10% em seu preço de vendo, quando comparado a outubro. Antes do desconto, os clientes costumavam comprar 6,1 unidades de leite, e durante a Black Friday passaram a levar 7,4 unidades.

O feijão teve seu preço reduzido em 14%, o que o colocou no mesmo patamar em que estava antes da pandemia. Com isso, o número desse item por cesta subiu 14% comparado a outubro.

Arroz

Único item que apresentou aumento no preço foi o arroz, que subiu em 8%. Ainda assim, os clientes compraram 8% a mais desse item comparado a outubro.

O único item que não apresentou variação de preço durante a Black Friday foi o macarrão, segundo o estudo da empresa Dotz.

*Estagiária sob supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE