PETROBRAS

Bolsonaro justifica troca na Petrobras: Castello Branco está "cansado"

O presidente voltou a negar interferência na estatal, com a indicação do general Silva e Luna. Ele emendou também que "abrir mão do poder é sinal de grandeza e de democracia"

Ingrid Soares
postado em 24/02/2021 23:18 / atualizado em 24/02/2021 23:18
 (crédito: AFP / EVARISTO SA)
(crédito: AFP / EVARISTO SA)

 O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira (24/2), que indicou a substituição de Roberto Castello Branco na presidência da Petrobras porque seu mandato estava chegando ao fim e porque ele está "cansado" e "numa certa idade". A declaração ocorreu durante posse de Onyx Lorenzoni como novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República e de João Roma como ministro da Cidadania e também da sanção da Independência do Banco Central.

O presidente ainda voltou a negar interferência na estatal, com a indicação do general Silva e Luna. Ele emendou também que "abrir mão do poder é sinal de grandeza e de democracia".

"Eu não interferi, minha querida imprensa. O prazo de validade do senhor Castello Branco, que fez uma boa gestão na Petrobras, termina agora dia 20. Simplesmente resolvi substituí-lo logicamente porque ele é uma pessoa que está bastante cansada, numa certa idade e com toda certeza, poderá até ajudar a transição desse novo presidente da Petrobras. Dizer então que, abrir mão de poder é sinal, no meu entender, de grandeza e acima de tudo, democracia", concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE