Empregos

Caixa abre 7,7 mil vagas, dezenas delas na área de T.I. em Brasília

Anúncio feito pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, inclui empregados, estagiários, vigilantes e recepcionistas para fortalecer a rede de atendimento

Victória Olímpio
postado em 17/03/2021 10:39
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou, nesta quarta-feira (17/3), a contratação de 7.704 novos empregados e terceirizados para fortalecer a rede de atendimento do banco. Do total, serão 2.766
empregados, 1.162 estagiários, 2.320 vigilantes e 1.456 recepcionistas.

“São pessoas que farão a diferença neste momento tão sensível que o Brasil vive. Mais uma vez, ouvimos as demandas dos empregados e agimos rapidamente para fortalecer o atendimento, em especial para aqueles que mais precisam”, explicou o presidente.

No momento, 87 técnicos em Tecnologia da Informação (TI) estão sendo contratados para lotação no Distrito Federal. A contratação de 566 empregados também está em curso, com foco no Norte e no Nordeste, devido a abertura de novas unidades do banco.

Estágio

Os estudantes interessados terão até 15 de abril para realizar a inscrição para o Programa de Estágio Caixa, pelo site do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). Do total das vagas, 10% serão destinadas a Pessoas com Deficiência (PcD). Poderão participar estudantes de nível médio, técnico e superior (arquitetura, engenharia e direito).

Os inscritos deverão indicar a localidade em que desejam trabalhar. O contrato, de dois anos de vigência, poderá ser prorrogado apenas para candidatos PcDs. O valor da remuneração não foi informada pelo presidente da Caixa.

Inclusão

A Caixa anuncia que está promovendo a maior convocação de pessoas com deficiência para assumirem postos de trabalho em uma empresa pública. Atualmente, 3.465 pessoas com deficiência estão incorporadas ao quadro efetivo, com condições para alcançarem cargos de chefia. Com isso, o quadro de empregados PcD é de 4,23% (aumento de 150% com relação ao ano de 2018), o maior percentual da história do banco.

Segundo o banco, medidas de equidade, aumentando consideravelmente o equilíbrio de gêneros em postos de direção também estão sendo promovidas: "Hoje a liderança feminina é uma realidade dentro da CAIXA que tende a aumentar cada vez mais, mostrando que a empresa também é o Banco da Meritocracia".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE