IBGE

Presidente do IBGE anuncia saída do órgão um dia após corte de verba

Pedido de demissão de Suzana Cordeiro Guerra é motivado por razões pessoais e familiares, diz documento. Presidente deixa o cargo após dois anos no comando do órgão

João Vitor Tavarez*
postado em 26/03/2021 18:47 / atualizado em 26/03/2021 18:47
 (crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil)
(crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil)

A economista Suzana Cordeiro Guerra pediu exoneração do cargo de presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A informação foi divulgada nesta sexta-feira (26/03) por meio de nota publicada no site oficial do órgão. No cargo há dois anos, ela continua à frente do instituto até que o próximo presidente tome posse. 

Como motivo da saída estão razões pessoais e familiares, segundo o documento. O pedido de demissão acontece, contudo, após o corte de 90% do Censo 2021, o que representa perda de R$ 1,76 bilhão, conforme parecer apresentado na Comissão Mista Orçamentária (CMO) do Congresso Nacional.

A ex-presidente do IBGE é PhD em ciência política pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e fez mestrado em Harvard. No Brasil, trabalhou com pesquisas no  Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Fundação Getulio Vargas (FGV) e Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

*Estagiário sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE