Mercado S/A

Licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos totalizaram 189.405 unidades, um avanço de 15,78% em relação ao mesmo mês do ano passado, no início da crise do coronavírus

Amauri Segalla
postado em 06/04/2021 22:50
 (crédito: Diana Silva/Detran)
(crédito: Diana Silva/Detran)

Venda de veículos novos acelera em março

A indústria automotiva brasileira deu uma bela respirada em março. Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos totalizaram 189.405 unidades, um avanço de 15,78% em relação ao mesmo mês do ano passado, no início da crise do coronavírus. Na comparação com fevereiro, a alta foi de 13,16%. Apesar da recuperação mensal, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), responsável pela coleta dos dados, informou que os números estão negativos em 2021. No primeiro trimestre, os emplacamentos caíram 5,4% diante de ano antes. A pandemia é, obviamente, um obstáculo para a retomada do setor, mas a falta de peças e componentes foi outro complicador. Chips e sensores de todo o tipo sumiram da praça, levando diversas montadoras a diminuir o ritmo de produção. Por ora, a Fenabrave mantém suas projeções para 2021, com expectativa de aumento de 16% dos negócios.


Na rede Pernambucanas, nenhum sinal de crise

A rede Pernambucanas passou longe da crise do coronavírus. No ano passado, o faturamento de seu e-commerce cresceu 1.081%. Apenas um novo canal, as vendas por WhatsApp, geraram R$ 38 milhões. Mas não foram só os negócios digitais que tiveram bom desempenho. Mesmo em um cenário de isolamento social e fechamento do comércio em algumas cidades, as receitas das lojas físicas subiram 14% no ano passado. Também em 2020, foram abertos 38 estabelecimentos em diversas regiões do país.


Jantar provoca ciúme entre empresários

O jantar que Jair Bolsonaro promove, hoje, com empresários, despertou certa ciumeira entre aqueles que não foram convidados para o encontro. Como a lista de duas dezenas de participantes foi escolhida a dedo pelo presidente, não ter sido chamado para o raríssimo evento pode ser, portanto, um indicativo de falta de prestígio. De todo modo, Bolsonaro percebeu que virar as costas para a elite econômica é uma estratégia que nunca funcionou e, certamente, não funcionaria agora.


FMI sobe projeções de crescimento em 2021

O Fundo Monetário Internacional divulgou um relatório cheio de otimismo. Com o avanço da vacinação em diversas partes do mundo e a retomada das atividades, a perspectiva para a expansão da economia global em 2021 subiu de 5,5% para 6%. Nos Estados Unidos, país com a imunização mais rápida do planeta, a projeção passou de 5,1% para 6,4%. O FMI melhorou até as estimativas para o Brasil, que enfrenta o crescimento dramático de casos do coronavírus: de 3,6% para 3,7%.


"O problema do desmatamento ilegal não é do Joe Biden nem do Emmanuel Macron. É nosso. A questão é que falta vontade política para resolver os problemas ambientais”
Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura e coordenador do centro de agronegócio da Fundação Getulio Vargas


R$ 3,7 bilhões
é quanto o BTG pagou pela fatia que a Caixa detinha do Banco Pan. Com o isso, o grupo financeiro de André Esteves assume 100% da instituição que já pertenceu ao apresentador Silvio Santos


Rapidinhas

A alemã Adidas, uma das maiores fabricantes de materiais esportivos do mundo, mergulhou na agenda ESG (sigla em inglês para as boas práticas ambientais, sociais e de governança). Em 2021, espera ultrapassar a marca de 17 milhões de pares de tênis produzidos com plástico retirado dos oceanos. Em 2017, quando o projeto começou, foram 1 milhão de pares.

O banco Original vai lançar um produto tão inédito quanto ousado: cartão de crédito adicional para crianças a partir de 10 anos. Segundo o banco, os responsáveis e titulares terão acompanhamento em tempo real de gastos. A ideia, diz a instituição, é auxiliar na educação financeira
dos jovens.

A plataforma de pagamentos digitais Stripe quebrou uma marca importante no Vale do Silício: alcançou US$ 95 bilhões em valor de mercado antes de abrir o capital. A empresa, fundada por dois irmãos irlandeses, superou o recorde anterior, que pertencia ao Facebook. Entre os financiadores da Stripe estão Elon Musk, da Tesla, e Peter Theil, do PayPal.

As principais companhias aéreas do mundo começam a virar a página da crise. É o caso da americana United Airlines, que anunciou um plano para contratar 300 pilotos. Segundo a empresa, a demanda doméstica por viagens de lazer se recuperou totalmente. Falta agora retomar o mercado internacional.

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE