CRISE HÍDRICA

Lira prevê racionamento por um "período educativo" para evitar apagão

O governo trabalha em uma medida provisória que amplie os poderes da pasta na gestão dos recursos hídricos do país e vazão de águas. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a escassez de chuvas no país para a geração de energia é a pior em 91 anos

Ingrid Soares
postado em 22/06/2021 21:13
 (crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta terça-feira (22/06), que o Brasil terá que passar pelo que chamou de "período educativo" de racionamento de energia para evitar uma "crise maior". Declaração foi feita a jornalistas após evento do Plano Safra 21/22.

"O ministro Bento (Albuquerque, das Minas e Energia) esteve comigo fazendo uma análise do cenário, garantindo que não vamos ter nenhum tipo de apagão, mas vamos ter que ter um período educativo aí de algum racionamento para não ter nenhum tipo de crise maior", relatou Lira.

O presidente da Câmara destacou, também, que se encontrou com Bento Albuquerque na semana passada. Segundo ele, o ministro negocia com o Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar judicialização de uma MP que o governo pretende aprovar.

"Ele esteve na residência oficial na semana passada, mas muito en passant, nada com texto ainda, mas com perspectivas de que estavam tratando de alguma medida para isso, negociando inclusive dentro do Supremo [Tribunal Federal] para ter segurança jurídica sobre qualquer medida que pudesse vir a anunciar", acrescentou.

O governo trabalha em uma medida provisória que amplie os poderes da pasta na gestão dos recursos hídricos do país e vazão de águas. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a escassez de chuvas no país para a geração de energia é a pior em 91 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE