5G

Edital do leilão do 5G deve ser votado em 18 de julho no TCU, diz Fábio Faria

Se todos os prazos forem cumpridos, é possível que o leilão para a exploração da nova tecnologia pelas operadoras de telecomunicações seja realizado em 30 de agosto

Izael Pereira
postado em 14/07/2021 17:44 / atualizado em 14/07/2021 17:46
 (crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Ministro das Comunicações, Fabio Faria, disse na tarde de desta quarta-feira(14/7), em entrevista que já foi agendo no TCU o dia da votação do edital do 5G. Segundo Fábio Faria, o edital será votado em 18 de agosto, às 10h, em reunião extraordinária no TCU, e a área técnica deverá entregar o edital do gabinete do relator no dia 8 de agosto.

Após a votação no TCU, “em até cinco dias o edital será encaminhado para a Anatel. Falei agora com o presidente da Anatel, e ele disse que, devido à grande interação entre Anatel, TCU e Ministério das Comunicações, ele consegue publicar em até sete dias o edital pela Anatel", disse Faria, na coletiva.

Se os prazos forem cumpridos, é possível que o edital do leilão seja divulgado em 30 de agosto. Questionado se até julho do ano que vem o 5G estará em funcionamento, Faria disse que sim. "As empresas de telecomunicações disseram que as obrigações do edital para colocar (5G) nas capitais estão mantidas. Inclusive, até o fim desse ano podemos ter algumas capitais com 5G funcionando de acordo com o feedback que eu recebei das empresas."

Sobre a participação das empresa fornecedoras dos equipamentos no leilão do 5G, o ministro disse que “quem vai participar do edital não são as empresas, são as empresas de telecomunicações, são elas que vão fazer o lances para adquirir as faixas de transmissão”.

Sobre a rede a rede privativa do governo, Faria disse que que foram colocadas no edital, “restrições para o que o governo considera áreas sensíveis, área de governo, ministérios  Forças Armadas. Essas áreas ficaram dentro de uma rede privativa que, aí sim, tem restrições, e o governo vai decidir quais áreas eles vão colocar dentro do  box seguro, que é a rede privada”.

Pontos nas áreas rurais

Segundo o ministro, até 2022, vinte ponto de G5 deverão estar instalados no país. “Estamos avançando sim, nós teremos 20 pontos no país que serão doados pelas empresas de telecomunicação. Vamos agora para o Paraná, o próximo ponto é Londrina, na Embrapa, no próximo mês”.

Além das áreas rurais, Fabio Faria disse também que o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, levará pontos para outros locais. “Não só nas áreas rurais, o ministro da infraestrutura, ministro Tarcísio, está escolhendo alguns pontos. Nós vamos levar para portos, aeroportos, pra que a população tenha noção do que vai ocorrer com o 5G.

Segundo o ministro, a maior expectativa é com o agronegócio, que deve ter grande crescimento. “Nós teremos um aumento muito grande no agronegócio brasileiro, a expectativa é que o agro tenha uma crescimento no PIB de 20% ao ano, porque toda a linha de produção estará conectada. Então vai aumentar muito mais a eficiência, economicidade. Por isso a gente tá fazendo alguns pontos, e a turma do agro... Nós precisamos urgentemente do 5G aqui para ficarmos mais competitivos frente aos outro países”, destacou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE