Europa

Bolsas da Europa fecham mistas, com dados de inflação e à espera de ata do Fed

Os mercados na Europa também observaram dados de inflação da zona do euro e do Reino Unido em julho, que confirmaram as leituras preliminares dos indicadores. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,14%, aos 474,42 pontos.

Agência Estado
postado em 18/08/2021 13:57 / atualizado em 18/08/2021 13:57
 (crédito: Gerd Altmann/Pixabay)
(crédito: Gerd Altmann/Pixabay)
As bolsas europeias fecharam sem direção única nesta quarta-feira, em que investidores ficaram à espera da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Os mercados na Europa também observaram dados de inflação da zona do euro e do Reino Unido em julho, que confirmaram as leituras preliminares dos indicadores.
O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,14%, aos 474,42 pontos.
Na Bolsa de Londres, o FTSE 100 recuou 0,16%, aos 7.169,32 pontos, com a ação da BHP (-5,94%) liderando as baixas. A mineradora australiana alertou para a "probabilidade crescente de cortes severos" na produção de aço da China este ano, em relatório sobre o cenário de commodities.
No Reino Unido, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de julho subiu 2,0% ante o mesmo mês de 2020, confirmando a leitura preliminar do indicador. Na comparação com junho, houve desaceleração. Apesar disso, a Capital Economics estima que o CPI britânico voltará a ganhar força e atingirá o pico de cerca de 4,5% ao ano nos próximos meses.
Também foi divulgado o CPI da zona do euro, que avançou 2,2% na mesma comparação, também de acordo com a estimativa inicial. Ao contrário da inflação no Reino Unido, a Capital diz que o avanço não se sustentará, e o CPI do bloco ficará "bem abaixo" da meta de 2% ao ano do Banco Central Europeu (BCE).
Outro driver para os mercados nesta quarta, a ata do último encontro do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed deve confirmar que o BC americano está no caminho para reduzir os estímulos monetários, segundo afirma o Citi. Um anúncio oficial, porém, deve ficar para a reunião de novembro, estimam o Rabobank e a High Frequency Economics (HFE).
Acompanhando Londres, o índice parisiense CAC 40 fechou em queda de 0,73%, aos 6.770,11 pontos.
Já o DAX, de Frankfurt, subiu 0,28% nesta quarta, aos 15.965,97 pontos, auxiliado pela alta em ações do setor de energia, como a Siemens Energy (+2,41%) e a RWE (+1,94%).
Entre outros índice de referência europeus, o FTSE MIB, de Milão, avançou 0,50%, aos 26.357,21 pontos, o madrilenho IBEX 35 teve alta de 1,18%, aos 8.970,20 pontos, e o PSI 20, de Lisboa, subiu 1,26%, aos 5.310,63 pontos.
 

CONTINUE LENDO SOBRE