TRABALHO

Caged: Brasil cria 372 mil empregos com carteira assinada em agosto

Número aponta para o 8º mês seguido de resultado positivo na criação de empregos formais, sendo 22,7% maior que o resultado de julho, que teve 303 mil vagas abertas

Fernanda Strickland
postado em 29/09/2021 13:51 / atualizado em 29/09/2021 13:53
 (crédito: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
(crédito: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

A Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia divulgou, nesta quarta-feira (29/9), que a recuperação do mercado de trabalho avança com a criação de 372.265 novos trabalhadores contratados com carteira assinada em agosto de 2021. Número aponta para o 8º mês seguido de resultado positivo na criação de empregos formais, e é saldo de 1.810.434 de admissões e 1.438.169 de desligamentos. Ainda de azordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), o salário médio de admissão caiu 1,42% na comparação com o mês anterior, ficando em R$ 1.792,07.

De acordo com o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, durante a divulgação do resultado do Caged, os dados do mercado de trabalho em agosto são muito positivos. “Os números do acumulado do ano nos entusiasmam pela esperança que abrem. A recuperação econômica que o Brasil vem tendo é extremamente sustentável”, disse.

Resultado com 1.810.434 de contratações e 1.438.169 de demissões, o número é 22,7% maior que no mês de julho, que teve mais de 303 mil vagas abertas. O resultado de agosto representa ainda avanço de 53,5% em relação às vagas criadas no mesmo mês de 2020. 

Onyx destacou o avanço da vacinação contra a covid-19 no país e disse que houve impacto positivo do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm) sobre todos os números da economia formal.

Para este ano, o governo espera atingir a meta de criação de 2,5 milhões postos de trabalho com carteira assinada e, depois, espera “dar passos ainda maiores”, afirmou Onyx. De janeiro de 2019 até agosto de 2021, a marca é de 2,924 milhões novos empregos formais, informou o ministro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE