Tecnologia

Usuários poderão avaliar serviços digitais do governo

Ministério da Economia abre consulta pública para brasileiros opinarem sobre a qualidade de iniciativas como Pix, Auxílio Emergencial e outros. Governo federal pretende reunir 100% dos serviços públicos em uma plataforma online

Maria Eduarda Angeli*
postado em 04/11/2021 20:44 / atualizado em 04/11/2021 20:52
 (crédito: Banco Central do Brasil/Divulgação )
(crédito: Banco Central do Brasil/Divulgação )

Em 34 meses, o Brasil digitalizou 1.500 serviços, dentre eles o PIX, o Auxílio Emergencial, o Seguro Desemprego, Meu INSS e a Carteira de Trabalho. O governo federal pretende, este mês, saber a opinião do usuário com as mudanças. O Ministério da Economia, por meio de secretaria especial, lançou consulta pública sobre a qualidade dos serviços públicos gerais. Sugestões ao texto da portaria podem ser encaminhadas até 12 de novembro pela Plataforma +Brasil.


O objetivo da consulta é regulamentar a digitalização dos serviços públicos, prevista na Lei nº 13.460/2017, no Decreto nº 9094/2017 e na Estratégia de Governo Digital 2020-2022, que tem como meta digitalizar 100% dos serviços até o final do ano que vem. Atualmente, 72% dos 4,7 mil serviços do governo federal já estão disponíveis na plataforma GOV.BR.

Com a abertura da consulta pública, o governo pretende dar transparência ao processo e montar uma base de dados para futuras melhorias no sistema. O processo será realizado em duas frentes: satisfação dos usuários e definição de padrão de qualidade dos serviços, frisando simplicidade e intuitividade. As experiências com as versões digitais podem ser avaliadas a partir de uma escala que vai de 1 a 5, e a média das notas será publicada na plataforma GOV.BR na forma de ranking.


* Estagiária sob a supervisão de Carlos Alexandre de Souza

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE