MERCOSUL

Ao lado de ministro argentino, Guedes defende integração entre os países

Guedes também sinalizou que irá indicar o vizinho para ingressar no New Development Bank (NDB), o banco dos Brics

Cristiane Noberto
postado em 09/04/2022 02:18
 (crédito: Antônio Cruz/Agência Brasil)
(crédito: Antônio Cruz/Agência Brasil)

A segurança energética e alimentar que o Brasil e a Argentina entregam ao mundo deve ser motivo para que os dois países “trabalhem juntos”. Esta é a conclusão do ministro da Economia, Paulo Guedes, após se reunir com o ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, na sexta-feira (9/4).

“Estamos totalmente de acordo com a necessidade de integração. Brasil e Argentina juntos, como atores decisivos para a segurança alimentar e energética da região e do mundo. (...) A integração regional é muito importante. Vocês veem que os riscos geopolíticos estão subindo no mundo. Então quanto mais integrados entre nós, melhor”, afirmou Guedes após o encontro.

O ministro ainda destacou que a Argentina tem insumos necessários ao Brasil, como fertilizantes. Além disso, Guedes sinalizou o interesse brasileiro em acessar reservas de gás natural do vizinho.

Guedes também sinalizou que irá indicar o vizinho para ingressar no New Development Bank (NDB), o banco dos Brics – bloco composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

“Nós vamos ajudar a Argentina com o programa do FMI (Fundo Monetário Internacional). É uma história de parceria que está ficando cada vez maior. O objetivo maior é a integração das nossas economias", frisou.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE