Rapidinhas

Correio Braziliense
postado em 28/04/2022 00:01

Nascida no ambiente digital, XP investe agora em lojas físicas

Parece contraditório para uma empresa nascida no ambiente digital, mas a XP decidiu agora investir em espaços físicos — chamados de lojas pelo grupo. A primeira delas foi inaugurada ontem em Manaus, no Amazonas, em uma área de 250 metros quadrados. Manaus? Sim, isso mesmo. A ideia é ganhar fatias de mercado longe dos polos financeiros tradicionais do Sudeste e do Sul do país. Daí a aposta amazonense. Além dela, outras 100 unidades deverão ser abertas nos próximos cinco anos, de preferência em localidades pouco exploradas pela indústria financeira. Segundo a XP, os endereços têm o objetivo de fortalecer o relacionamento com clientes. As lojas receberão eventos como workshops e palestras com especialistas do mercado, além de funcionar como base de atendimento para agentes autônomos. Também estão previstos, nos locais, cursos sobre finanças. Nos Estados Unidos, espaços como esses, de interação entre empresas e clientes, são cada vez mais comuns.

Banco Mundial vê maior choque em commodities em 50 anos

O Banco Mundial divulgou um relatório que traça um cenário preocupante. Segundo o documento, a alta de preços de energia e alimentos persistirá até o final de 2024, o que afetará especialmente os mais pobres. Em 2022, o valor da energia deverá subir, em média, 50%, com picos de 100% do preço do gás natural e de 80% do carvão. Na área de alimentos, espera-se uma escalada de 40% na cotação do trigo. Para o Banco Mundial, o mundo vive "o maior choque de preços de commodities desde os anos 1970."

Banco do Brasil espera multiplicar crédito para o agronegócio

O agronegócio deverá trazer bons frutos para o Banco do Brasil. A instituição estima receber, durante a Agrisow, a maior feira de tecnologia agrícola do país, cerca de R$ 2 bilhões em pedidos de crédito. Se o valor se confirmar, representará um recorde. Na última edição presencial do evento, realizada em 2019, o banco contabilizou R$ 1,2 bilhão em solicitações de empréstimos. O aumento dos juros nos últimos meses não foi suficiente para reduzir a demanda por recursos no agronegócio.

Fim da cobrança para o despacho de bagagens preocupa setor aéreo

A extinção da cobrança para o despacho de bagagens em voos levará a muitas discussões nos próximos dias. A medida foi aprovada pela Câmara dos Deputados e agora será avaliada pelo Senado. Logo após a decisão, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) definiu o projeto como um "retrocesso" que ameaça o setor no país. A Latam também se posicionou contra a iniciativa. Com as novas regras, serão liberadas malas com até 23 quilos para voos nacionais e até 30 quilos para internacionais.

A Koin, fintech do Grupo Decolar e pioneira no Brasil do sistema de pagamentos Buy Now Pay Later (BNPL, ou compre agora e pague depois), passou a oferecer a modalidade "Boleto Parcelado" aos 53 mil e-commerces conectados ao seu ecossistema. Segundo a empresa, o movimento é resultado da integração com as plataformas Tray Corp e WooCommerce.

O BNPL é uma tendência em alta no mundo, com potencial para movimentar US$ 680 bilhões até 2025, permitindo ao e-commerce atender clientes sem cartão de crédito ou com limite baixo. De acordo com dados da Koin, os lojistas que aderem ao "Boleto Parcelado" registram, aproximadamente, 20% mais em vendas e tíquete médio até 35% superior.

O passaporte brasileiro é o 20º mais poderoso do mundo, conforme ranking da organização Henley Passport Index. Entre os critérios para a elaboração da lista está o número de países para os quais o documento permite acesso livre — são 169. Japão e Singapura dividem a liderança, enquanto o Afeganistão ocupa o último lugar.

Apesar do avanço dos últimos anos, o comércio eletrônico tem espaço para crescer. Um estudo da NielsenIQ Ebit em parceria com a Bexs Pay constatou que 91,7% dos consumidores on-line têm a intenção de efetuar compras pela internet no segundo trimestre. É a maior projeção para o período desde 2018.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE