COMBUSTÍVEIS

FUP diz que anúncio de Bolsonaro sobre ICMS "visa enganar a população"

"Não adianta mentir, Bolsonaro", diz o coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, por meio de nota à imprensa, na noite desta segunda.

Michelle Portela
postado em 06/06/2022 22:15
 (crédito:  Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) emitiu nota, na noite desta segunda-feira (6/6), para criticar as medidas anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para tentar reduzir os preços dos combustíveis. A emenda constitucional do governo federal e o Projeto de Lei Complementar n° 18 visam fixar em 17% o teto do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e zerar os impostos federais sobre os combustíveis.

“Mais um anúncio improvisado de Jair Bolsonaro para tentar enganar a população a quatro meses das eleições presidenciais. Mais uma medida inócua que não resolverá a escalada de preços dos combustíveis, uma vez que o problema é a equivocada política de Preço de Paridade de Importação (PPI)”, avaliou o coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar. 

De acordo com Bacelar, a proposta prevê transferência de recursos para compensar redução de arrecadação tributária de estados e municípios, enquanto mantém intocáveis dividendos exorbitantes para acionistas privados da Petrobrás.

Bacelar confronta o presidente. “Não adianta mentir, Bolsonaro. O GLP já estava com os impostos federais reduzidos e, no entanto, o preço do gás de cozinha continua a subir”, lembra o coordenador da FUP.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE